Lyon impõe corte de 85% no salário dos jogadores

A Liga France está suspensa pela propagação do novo coronavírus.

O Lyon é o mais recente clube francês de futebol a avançar com um processo de imposição de emprego parcial ao plantel, devido à pandemia de Covid-19, o que implica cortes para 85% do salário bruto dos jogadores.

Depois de Amiens, Montpellier e Nimes, todos a atuar na principal liga de futebol gaulesa (Ligue 1), que se encontra suspensa, agora, este mecanismo legal foi acionado pelo Lyon, que foi adversário do Benfica na fase de grupos da Liga dos Campeões, revelou o sindicato francês de futebolistas.

O Lyon, do guarda-redes português Anthony Lopes, ainda luta pelo apuramento para a próxima fase da prova 'milionária', mas, depois da vitória caseira dos gauleses sobre a Juventus, de Cristiano Ronaldo, na primeira mão dos oitavos de final da competição, a partida decisiva da eliminatória também foi adiada pela UEFA devido ao novo coronavírus.

Todos os clubes da Ligue 1 suspenderam os treinos para cumprir com as restrições impostas pelas autoridades em França para conter a transmissão de Covid-19.

De resto, um pouco por todo o mundo se encontram suspensas praticamente todas as competições desportivas, tal como acontece em Portugal.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 220 mil pessoas a nível mundial, das quais mais de 8.900 morreram.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália, com 2.978 mortes em 35.713 casos, a Espanha, com 767 mortes (17.147 casos) e a França com 264 mortes (9.134 casos).

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de