Mais de 2 mil adeptos perigosos, só 19 estão proibidos nos estádios

Os dados da PSP, divulgados pelo Diário de Notícias, revelam um aumento no número de confrontos entre adeptos e invasões de campo na época que agora termina.

Até abril de 2018 os confrontos entre adeptos de futebol triplicaram e as invasões de campo duplicaram. Os dados oficiais da PSP, divulgados pelo jornal Diário de Notícias, revelam também que há mais de 30 casos registados de incitamento ao ódio.

Com as agressões aos jogadores e equipa técnica do Sporting, na Academia de Alcochete esta semana, o jornal conta que os confrontos entre adeptos subiram a 180 esta época quando, na época passada, tinha sido meia centena.

Com a mesma tendência de subida, foram registadas 41 invasões de campo esta temporada contra 21 a época passada. O DN acrescenta que a PSP tem identificados mais de 2200 e duzentos adeptos envolvidos em situações de violência no futebol mas apenas 19 estão proibidos de entrarem nos estádios. Oito são elementos que não fazem parte das claques e que se organizam para provocarem distúrbios.

Os peritos da unidade especializada da PSP em violência desportiva consideram que os incidentes na Academia de Alcochete são resultado de uma época particularmente agressiva no futebol.

A PSP admite uma preocupação especial com as claques do Sporting na final da Taça de Portugal, mas garante que, com a experiência que tem nestes eventos, vai estar preparada para cenários prováveis ou até impossíveis de acontecer.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de