Manuel Vilarinho aconselha ex-dirigentes do Benfica a ficarem calados

Líder das águias entre 2000 e 2003, Manuel Vilarinho exerceu o direito de voto pelas 16h30.

O ex-presidente do Benfica Manuel Vilarinho aconselhou este sábado todos os antigos dirigentes e figuras ligadas ao clube a não falarem, pois "só agudizam a crise", em dia de eleições para os órgãos sociais dos encarnados.

"Em tempos de crise, aconselho todos os ex-dirigentes e gente ligada ao Benfica que não fale. Só agudizam a crise e quem sofre é o Benfica. Portanto, bico calado e toca a andar", afirmou aos jornalistas, à saída do pavilhão n.º 2 do Estádio da Luz, em Lisboa.

Líder das águias entre 2000 e 2003, Manuel Vilarinho, de 73 anos, exerceu o direito de voto pelas 16h30, pouco antes de Toni, antigo jogador e treinador do clube da Luz, que apelou à união do Benfica, pois "será sempre mais forte" que um clube fraturado.

"Hoje, quem ganha é o Benfica. Se se constituir uma oposição, que seja construtiva, vigilante e a saber que um Benfica fraturado será sempre mais fraco que um Benfica unido. O grande vencedor, depois das eleições, só pode ser um Benfica, e não dois Benficas", expressou o jogador 'encarnado' de 1968/69 a 1980/81 e treinador principal por três vezes -- de 1987/88 a 1988/89, de 1992/93 a 1993/94 e de 2000/01 a 2001/02.

Uma das figuras mais reconhecidas da história do Benfica não está surpreendido com a afluência dos sócios benfiquistas, que já ultrapassaram os 30 mil votantes e é já o segundo ato eleitoral mais participado de sempre, fazendo parte do "ADN do adepto".

"Pela dimensão do Benfica e porque há valores democráticos entranhados, os sócios, em momentos importantes como este, fazem questão de elevar a grandeza do clube e não ir pelo absentismo. É o ADN do adepto marcar presença nas eleições", sublinhou.

Entre as duas listas concorrentes - a A, liderada pelo ex-futebolista Rui Costa, e a B, liderada pelo empresário Francisco Benítez -, Toni frisou que, em termos de paixão ao clube, os dois candidatos encontram-se equiparados, porque "o Benfica não se pesa".

"[Temos] Um homem como o Rui Costa, que começou como apanha-bolas, depois foi jogador profissional, com a carreira que fez e aparece como candidato a presidente do Benfica. Depois, há Francisco Benitez, que não conheço, mas que será tão benfiquista como aqueles que hoje votam e como o outro candidato. Em termos de benfiquismo, equiparam-se, pois o Benfica não se pesa, todos vivem e sofrem com o clube", realçou.

As eleições do Benfica decorrem das 08h00 às 22h00, no Pavilhão n.º 2 do Estádio da Luz, em Lisboa, e em 24 casas do clube de norte a sul do país, sendo que os sócios residentes nos Açores, na Madeira ou no estrangeiro irão votar via 'online'.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de