Autoridade Tributária e Ministério Público fazem buscas no Dragão e em casas

Em causa estão suspeitas sobre contratos de direitos televisivos e crimes de fraude fiscal.

A Inspeção Tributária e o Ministério Público estão, esta segunda-feira, a realizar buscas no Estádio do Dragão, confirmou a TSF junto de fonte próxima da Autoridade Tributária (AT).

O alvo da equipa do procurador Rosário Teixeira é a SAD do FC Porto e, em causa, estão suspeitas relativas a contratos de direitos televisivos e de venda de jogadores, bem como crimes de fraude fiscal, abuso de confiança, burla qualificada e branqueamento de capitais.

Fonte ligada ao processo confirmou também à Lusa que o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e a AT, apoiados por elementos da PSP, estão igualmente a fazer buscas à casa do presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, e às instalações do clube.

A revista Sábado acrescenta que estas buscas estão ligadas à operação Cartão Vermelho e incidem também sobre as casas de empresários ligados ao futebol, entre eles Pedro Pinho, que na última semana foi acusado pelo MP de ter agredido um repórter de imagem da TVI, Bruno Macedo, que no último verão foi detido por ligações a Luís Filipe Vieira, e ainda Alexandre Pinto da Costa, filho do presidente dos dragões.

De acordo com a publicação, um dos negócios investigados é o da compra e venda de Éder Militão, jogador foi do São Paulo para a cidade do Porto e acabou por sair para o Real Madrid.

A TVI e a SIC adiantam ainda que as buscas estendem-se ao banco Carregosa.

A TSF já pediu mais esclarecimentos à Procuradoria-Geral da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de