Melanie Santos perdeu o comboio para a primeira medalha das Bermudas

Melanie Santos arrancou para a corrida no 23.º lugar, a 03.17 minutos da frente, conquistando, até ao final, uma posição, terminando a 6.30 minutos de Flora Duffy, a vencedora da prova.

Melanie Santos atrasou-se na natação, apanhou o comboio da suíça Nicola Spirig, campeã em Londres2012 e vice no Rio2016, e terminou no 22.º lugar a prova de triatlo de Tóquio2020, que consagrou a primeira campeã olímpica bermudense.

Um dia depois da tórrida prova masculina, o triatlo feminino foi antecedido de forte chuva e vento, que levaram ao atraso do início em cerca de 15 minutos.

Nadadora de origem, a triatleta portuguesa atrasou-se logo no primeiro setor na Odaiba Marine Park, saindo para o ciclismo a 01.08 minutos do grupo de sete da frente, que já integrava a futura vencedora Flora Duffy.

A triatleta das Bermudas seguiu para o ciclismo acompanhada das norte-americanas Summer Rappaport e Kate Zaferes, das britânicas Jessica Learmonth e Georgia Taylor-Brown, da alemã Laura Lindemann e da brasileira Vittoria Lopes, que treina em Portugal, sob orientação de Sérgio Santos.

O ritmo imposto por Zaferes, Duffy, Learmonth e Lindemann selecionou o grupo e impossibilitou a perseguição do pelotão liderado por Spirig, que acabou 'cortado' por uma queda, com o quarteto a iniciar a corrida na frente.

Já sem chuva, Melanie Santos arrancou para a corrida no 23.º lugar, a 03.17 minutos da frente, conquistando, até ao final, uma posição, terminando a 6.30 minutos de Duffy

A atleta das Bermudas impôs-se nos 10 quilómetros da corrida, para se tornar na primeira campeã olímpica daquele país, concluindo os 1.500 metros a nadar, 40 quilómetros a pedalar e 20 a correr em 01:55.36 horas.

No último setor, a britânica Georgia Taylor-Brown assegurou a medalha de prata, a 01.14 minutos de Duffy, ao ultrapassar na corrida a norte-americana Katie Zaferes, terceira a 01.27.

A suíça Nicola Spirig, campeã em Londres2012 e prata no Rio2016, atrás de Gwen Jorgensen, que se dedicou à maratona, e que foi a 'locomotiva' identificada por Melanie Santos para se chegar à frente, não foi além do sexto posto, a 02.29 minutos.

Aos 33 anos, Duffy, campeã do mundo em 2016 e 2017, fez das Bermudas o país menos populoso do mundo a arrebatar um título olímpico, depois de já deter o estatuto como medalhado desde Montreal1976, quando o pugilista Clarence Hill alcançou o bronze.

Após as duas provas individuais, e sem presença na estafeta mista, Portugal encerra a participação no triatlo com três 'top 30', sendo a estreante Melanie Santos a mais bem classificada, com o 22.º lugar, no regresso feminino, depois das presenças de Vanessa Fernandes, vice-campeã em Pequim2008 e oitava em Atenas2004.

Na segunda-feira, João Silva e João Pereira terminaram a prova feminina nas 23.ª e 27.ª posições, respetivamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de