Miguel Oliveira volta a pontuar no Mundial de MotoGP, desta vez nos EUA

Piloto português ficou em 14.º lugar e na zona de pontos. "Continuamos focados em melhorar e cumprir os nossos objetivos", escreveu Miguel Oliveira após a corrida.

Miguel Oliveira ficou no 14.º lugar no Grande Prémio das Américas, em Austin, Texas. Depois do 11.º na Argentina, o piloto português voltou a pontuar, apesar de ter partido no 18.º lugar.

Com este resultado, o piloto português somou dois pontos no Mundial de MotoGP, depois de ter terminado esta terceira prova do campeonato do mundo a 44,272 segundos do vencedor.

O espanhol Alex Rins (Suzuki) conquistou a primeira vitória em MotoGP, batendo o italiano Valentino Rossi (Yamaha) por 462 milésimos. O campeão do mundo, Marc Márquez, sofreu uma queda durante a prova.

Estreante na classe rainha, Oliveira é agora 16.º classificado no Mundial de motociclismo de velocidade, com os mesmos sete pontos do espanhol Jorge Lorenzo (Honda).

Nas redes sociais, como é habitual, Miguel Oliveira garantiu que a equipa continua focada em "melhorar e cumprir" objetivos.

"Foi uma corrida bastante complicada. Foi um arranque e uma primeira volta bastante mediana, em que não consegui recuperar tantas posições quantas gostaria. Mas assim que consegui começar a apanhar o ritmo senti-me bem com a mota", explicou Miguel Oliveira à agência Lusa.

Depois de um intenso duelo com o francês Johann Zarco, piloto oficial da KTM, o piloto português cruzou a meta na 14.ª posição, imediatamente atrás do companheiro da marca austríaca.

"Acabámos por terminar dentro dos pontos, que era o nosso objetivo num circuito muito complicado, com muitos truques. De facto, aqui, ter um grande à-vontade com a mota faz a diferença e durante a corrida apercebi-me de certas coisas que, ergonomicamente, têm de mudar para estar mais confortável e ter um desempenho melhor no final da corrida", acrescentou Miguel Oliveira.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados