Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

No currículo do futebolista cabia a primeira conquista internacional dos encarnados, a Taça Latina, conquistada em 1950, na era pré-Eusébio.

Morreu Rogério Lantres de Carvalho, mais conhecido por "Pipi", uma referência ao seu aspeto físico. A lenda da era pré-Eusébio, do Benfica, tinha 97 anos, completados este sábado.

No currículo do futebolista cabia a primeira conquista internacional dos encarnados, a Taça Latina, conquistada em 1950. Rogério "Pipi" passou também pela seleção nacional. É o que lembra João Malheiro, antigo diretor de comunicação do Benfica, na sua rede social Facebook, ao mesmo tempo que avançou com a morte do jogador.

Com a camisola do Benfica, Rogério "Pipi" alcançou a vitória de cinco campeonatos durante as décadas de 1940 e 1950. Ao todo, marcou 205 golos em 314 jogos. Na Taça de Portugal, fez 60 golos em 57 jogos, 15 dos quais em finais, o que faz do jogador o detentor de um recorde nacional.

Rogério "Pipi" também fez parte do plantel que bateu o Bordéus, por 2-1, após o prolongamento, no Estádio Nacional, em junho de 1950.

Sempre "engravatado e penteadinho", o futebolista com a alcunha que o descrevia chegou a passar pelos estádios brasileiros, ao serviço do Botafogo. Terminou a carreira no Oriental.

Foi com "profunda tristeza e pesar" que Luís Filipe Vieira reagiu, no site oficial do clube , ao "muito triste falecimento de um dos maiores símbolos" dos encarnados.

"Uma das Glórias que ficarão para sempre na nossa História e na memória de quem durante as décadas de 1940 e 1950 teve o privilégio de assistir às suas exibições de sonho, daquele que é um dos nossos maiores goleadores de sempre e recordista de golos em finais da Taça de Portugal, em que durante 13 épocas no nosso Clube conquistou dez troféus, com destaque para a Histórica Taça Latina", escreve, em comunicado.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de