"O mais baixo que se pode fazer em eleições." Vieira refuta acusações ao sistema eleitoral

Luís Filipe Vieira lembrou a polémica com Bernardo Silva e criticou a postura de Noronha Lopes.

O dia de eleições do Benfica começou com as críticas de João Noronha Lopes, candidato à presidência do clube, ao sistema eleitoral implementado pela atual presidência. Noronha Lopes afirma que a contagem de votos eletrónica pode não ser totalmente fiável.

O antigo vice-presidente da direção de Manuel Vilarinho foi o primeiro a votar, ao início da manhã. Só durante a tarde é que um novo candidato exerceu o direito de voto. Luís Filipe Vieira votou pouco depois das 16h00 e recusou comentar as acusações do adversário eleitoral.

Em declarações aos jornalistas, Luís Filipe Vieira lembrou a polémica com Bernardo Silva e criticou a postura de Noronha Lopes.

"Já vi tantas coisas dos nossos candidatos, tantas rasteiras, que já nem quero comentar nenhuma. Depois de ter visto o que se passou com o menino (Bernardo Silva) não vale a pena. É a coisa mais baixa que se pode fazer em eleições", afirma.

Até às 17h00, quase 19 mil sócios exerceram o direito de voto, um número muito próximo do recorde de 22 mil votantes na eleição de Luís Filipe Vieira frente a Rui Rangel, em 2012.

Vieira garante que só pensa na vitoria, e mostrou-se satisfeito com a adesão da massa associativa. "Vamos bater a maior votação de sempre. Partimos sempre para ganhar, mas quem vai votar são os sócios do Benfica", lembra o atual presidente encarnado.

Noronha Lopes pediu a recontagem dos votos depositados nas urnas no Estádio da Luz, levantando dúvidas sobre o registo eletrónico dos votos. Os benfiquistas podem votar até às 22h00.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de