Oliveira promete "ir ao ataque do início ao fim" do GP da Riviera de Rimini de MotoGP

Miguel Oliveira vai partir do 15.º lugar da grelha, depois de esta manhã ter sofrido duas quedas na terceira das quatro sessões de treinos livres, que abalaram a confiança do piloto luso.

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) prometeu este sábado "não baixar os braços" e fazer uma corrida "ao ataque do início ao fim" no Grande Prémio da Riviera de Rimini de MotoGP, sétima ronda do campeonato, que decorre no domingo.

Miguel Oliveira vai partir do 15.º lugar da grelha, depois de esta manhã ter sofrido duas quedas na terceira das quatro sessões de treinos livres, que abalaram a confiança do piloto luso.

"Depois das quedas desta manhã, saímos para o FP4 [quarta sessão de treinos livres] com o objetivo de ganhar um pouco mais de confiança. Conseguimos um bom ritmo. Na qualificação, melhorei o meu tempo por volta, mas não foi suficiente para passar para a Q2. Faltou velocidade, faltou juntarmos todos os setores na volta rápida", explicou o piloto de Almada.

Miguel Oliveira acredita que vai ter pela frente "uma corrida dura", mas espera "trazer para casa o maior número de pontos possível".

Para isso, já sabe o que terá de fazer: "Temos de ir ao ataque de início ao fim, fazer uma corrida inteligente e trazer o que for possível para casa".

O piloto da equipa Tech3 da KTM é, atualmente, o 10.º classificado da categoria rainha do campeonato mundial de motociclismo de velocidade, com 48 pontos.

Este sábado, garantiu o 15.º lugar da grelha, com o tempo de 1.31,841 minutos, a 746 milésimos de segundo do espanhol Maverick Viñales (Yamaha), que garantiu a terceira 'pole position' de 2020, segunda consecutiva.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de