Osaka anuncia pausa na carreira após derrota no US Open

A sessão noturna da terceira ronda do Open dos Estados Unidos em ténis trouxe várias surpresas a Flushing Meadows, com o norte-americano Frances Tiafoe a 'abater' o russo Andrey Rublev e Leylah Fernandez a eliminar Naomi Osaka.

Já depois de o jovem prodígio espanhol Carlos Alcaraz, de 18 anos, encerrar a sessão diurna com uma exibição notável para derrotar o favorito grego Stefanos Tsitsipas, número três mundial, por 6-3, 4-6, 7-6 (7-2) 0-6 e 7-6 (7-5), o espetáculo continuou em Nova Iorque com o duelo intenso entre o jogador da casa Tiafoe e Rublev, sétimo colocado no 'ranking' ATP.

A sessão noturna no Arthur Ashe Stadium só chegou ao fim às 2h14 da madrugada, quando o número 50 da hierarquia mundial, de 23 anos, conseguiu fechar a contenda diante o favorito moscovita, com os parciais de 4-6, 6-3, 7-6 (8-6), 4-6 e 6-1, para 'carimbar' a passagem aos oitavos de final, o seu melhor resultado no último 'major' da temporada, pelo segundo ano consecutivo.

"Adoro estes encontros. É para isto que trabalho. É para isto que dedicamos o nosso tempo, para jogar com os melhores do mundo. Estes são os encontros que procuro. Quero jogar com estes jogadores. Quero colocá-los no meu currículo. Vinha hoje para o encontro e pensei: 'Vou derrotá-lo'. Cresci com ele, não tenho medo de nenhum destes jogadores. Agora é continuar", afirmou Tiafoe, na entrevista em 'court'.

Consumada a vitória em três horas e 45 minutos, Frances Tiafoe vai lutar por uma vaga nos quartos de final com o canadiano Félix Auger Aliassime (15.º ATP), que bateu o espanhol Roberto Bautista Agut, 21.º classificado mundial, também num longo desafio, que só terminou ao fim de três horas e 55 minutos, pelos parciais de 6-3, 6-4, 4-6, 3-6 e 6-3.

Num dia em que o russo Daniil Medvedev, número dois do mundo, continuou a sua pacífica caminhada triunfal em Nova Iorque, desta feita ante o espanhol Pablo Andujar, por 6-0, 6-4 e 6-3, o argentino Diego Schwartzman (14.º ATP) também não encontrou dificuldades para superar o eslovaco Alex Molcan em três sucessivas partidas, por 6-4, 6-3 e 6-3.

Na competição feminina, a maior surpresa da jornada foi protagonizada pela jovem canadiana Leylah Fernandez, de 18 anos e 73.ª colocada no 'ranking' WTA, que, em três 'sets', com os parciais de 5-7, 7-6 (7-2) e 6-4, enviou para casa a campeã em título, Naomi Osaka, ao fim de duas horas e quatro minutos no 'court' central de Flushing Meadows.

Depois de garantir a estreia nos oitavos de final de um torneio do Grand Slam, Leylah Fernandez vai medir forças com a experiente alemã Angelique Kerber, ex-número um mundial e antiga campeã do Open dos Estados Unidos (2016), enquanto a nipónica anunciou uma pausa na carreira.

"Recentemente, quando ganho não me sinto feliz, mas aliviada. Quando perco, sinto-me muito triste e não acho isso normal. Só me apetece chorar. É neste ponto que me encontro e, por isso, não faço ideia de quando voltarei a competir", reconheceu Osaka, de 23 anos e bicampeã do 'major' norte-americano (2018 e 2020).

Já a bielorrussa Aryna Sabalenka, número dois do mundo, precisou de apenas uma hora e 29 minutos para se impor à norte-americana Danielle Collins, por duplo 6-3, e repetir a presença na quarta ronda, depois da estreia em 2018. A próxima adversária de Sabalenka será a sua parceira de pares Elise Mertens (16.ª WTA), que eliminou a tunisina Ons Jabeur, pelos parciais de 6-3 e 7-5.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de