"Ou ganhamos ou perdemos." Marcelo afirma que nos fundos europeus "não há descontos" como no futsal

Presidente da República referiu que o futsal "pode ser inspirador para todo o país".

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu os bicampeões da Europa de Futsal, em Belém. Durante o discurso, o presidente da República aproveitou para deixar mensagens políticas sobre os fundos europeus, referindo que "não há descontos", criando uma analogia com o Futsal.

"Para além do apito final do termo da utilização dos fundos, não temos mais fundos, ou ganhamos ou perdemos. Aqui não há descontos, o que não for aproveitado dentro do prazo já não é aproveitado", concluiu, dizendo que "o futsal pode ser inspirador para todo o país".

"Insistência e persistência" foram palavras usadas pelo Presidente da República para sublinhar a conquista.

Durante o discurso, Marcelo também referiu que o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, "soube esperar e soube acreditar", algo que, segundo o Presidente, "não é muito português". "Em Portugal ao primeiro desaire é mudar se não tudo aquilo que se pode", explicou o Presidente da República, concluindo que na FPF "exigiu-se e valeu a pena".

A seleção portuguesa de futsal sagrou-se bicampeã europeia de futsal, ao vencer a Rússia por 4-2 na final do campeonato da Europa de 2022, em Amesterdão.

André Coelho, com dois golos, aos 27 e 32 minutos, e Pany Varela, aos 40, foram os autores da reviravolta lusa, iniciada ainda na primeira parte, aos 19, por Tomás Paçó, depois de a Rússia se ter adiantado por Sokolov, aos 10, e Afanasyev, aos 13.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de