ténis

Gil é o primeiro português nos "quartos" de um Masters 1000

Frederico Gil tornou-se, esta quinta-feira, o primeiro tenista português de sempre a qualificar-se, em Monte Carlo, para os quartos-de-final de um Masters 1000 (antigo Super-9) do circuito profissional.

Na terceira vez que se cruzou com o francês Gael Monfils, actual décimo jogador do "ranking" mundial, Gil, 82.º do circuito, conseguiu finalmente vencer, precisando de apenas dois "sets" para garantir o inédito apuramento.

O jogador português, que já arrecadou com esta prestação 53.500 euros, superiorizou-se a Monfils, por 7-6 (8-6) e 6-2, em duas horas de encontro.

O equilíbrio no primeiro "set" foi-se arrastando no desempate, onde Gil e Monfils foram "trocando" mini-breaks, com o português a resolver o parcial ao terceiro "set-point".

Mostrando maior frescura, Frederico Gil manteve a embalagem vencedora no segundo parcial, onde chegou a ter uma vantagem de 4-0, depois de dois "breaks" consecutivos.

Chegado esta vantagem, o português não mais perdeu o controlo deste confronto, fechando o embate com um "natural" 6-2.

Nos quartos-de- final, Gil defrontará o vencedor do encontro, ainda a decorrer, entre o britânico Andy Murray, o número quatro do mundo e contra quem nunca jogou, e o francês Gilles Simon, 24.º da hierarquia, que já bateu o português este ano por duas vezes.

Em declarações à TSF, João Cunha e Silva, treinador principal de Frederico Gil, considerou que o tenista esteve «brilhante tacticamente».