Pedro Pichardo é o porta-estandarte na cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos

Pichardo levará a bandeira que, na cerimónia de abertura, foi transportada por Nelson Évora, também campeão olímpico no triplo salto, em Pequim 2008, e pela judoca Telma Monteiro, bronze no Rio 2016.

O campeão do triplo salto Pedro Pichardo será o porta-estandarte na cerimónia de encerramento de Tóquio 2020, depois de conquistar a quinta medalha de ouro para Portugal em Jogos Olímpicos, anunciou este domingo o Comité Olímpico de Portugal (COP).

Pichardo, que chegou ao título com um novo recorde nacional, de 17,98 metros, levará a bandeira que, na cerimónia de abertura, foi transportada por Nelson Évora, também ele campeão olímpico no triplo salto, em Pequim 2008, e pela judoca Telma Monteiro, bronze no Rio 2016.

Portugal segue a tradição recente, iniciada em Pequim 2008 com Vanessa Fernandes, medalha de prata no triatlo, de entregar a responsabilidade a um medalhado, seguindo-se o canoísta Fernando Pimenta em Londres 2012 e Telma Monteiro há cinco anos.

Antes, já Fernanda Ribeiro tinha tido a honra de, enquanto campeã olímpica, carregar a bandeira no fecho do evento, em Atlanta 1996, em que ganhou os dez mil metros, e Carlos Lopes levou o estandarte em Montreal 1976, quando estava a oito anos de conquistar o primeiro ouro português, em Los Angeles 1984.

A missão portuguesa, de 92 atletas, conquistou quatro medalhas em Tóquio 2020: o ouro de Pichardo, a prata de Patrícia Mamona, também no triplo salto, e o bronze do judoca Jorge Fonseca e do canoísta Fernando Pimenta.

A cerimónia de encerramento está marcada para as 20h00 em Tóquio (12h00 em Lisboa).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de