Pedro Proença pede aos jogadores que comam relva e aos adeptos que respeitem as normas

Num artigo publicado nos três diários desportivos no dia do regresso do futebol aos estádios, o presidente da Liga Portugal fala da retoma e pede prudência aos adeptos.

"Por vocês... retomamos." É assim que o presidente da Liga começa o texto, onde nunca diz se "por vocês", quer dizer, os adeptos/leitores, os patrocinadores e as televisões, ou os jogadores.

A artigo está publicado nos três jornais diários desportivos, e há um único número, no texto. O sublinhado de Pedro Proença, sobre os "86 dias que passaram", até hoje, "sem a bola a rolar nos relvados portugueses".

Proença lembra que é uma regresso muito coordenado entre "a Liga, a Federação e a DGS.," e com muitos constrangimentos.

O presidente da Liga elogia presidentes, jogadores, treinadores e adeptos, que souberam "perceber o que está em causa", e sublinha que deve ser mantida por todos, a norma de não promover aglomerações de pessoas.
"Habituámo-nos a conviver em maior isolamento, e essa é a norma que devemos manter", escreve Pedro Proença, que acrescenta: "Devemos isso ao futebol para que a temporada possa decorrer e acabar sem sobressaltos, valorizando quem mais se destacar nas quatro linhas."

Ou seja, para já, nem pensar em público nas bancadas. O exemplo da Bundesliga, a única das grandes ligas europeias que já retomou os jogos, é citado como caso de sucesso, por causa das audiências que alcançou em Inglaterra.

O presidente da liga confia no trabalhos dos operadores e dos canais de televisão, para levar o estádio a casa das pessoas.

Cita a NOS, a MEO, e a Vodafone, as principais operadoras e, ao mesmo tempo, patrocinadoras da competição. E fala no bom trabalho que tem sempre sido prestado pelos broadcasters, ou seja, os canais de televisão que transmitem os jogos. Neste caso, a Sport TV e a Benfica TV.

A frase mais forte do artigo está guardada para a penúltima linha. Pedro Proença pede aos jogadores que "comam a relva" pelo espetáculo, pelo jogo, e por eles, jogadores, "que merecem sobreviver e continuar a desfilar talento".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de