Qualificação mais longe. Fraca exibição dita derrota do Benfica em Lyon

Encarnados mais longe da qualificação na Liga dos Campeões depois de perderem em França por 3-1. Veja os golos.

O Benfica perdeu esta terça-feira por 3-1 em Lyon e ficou, praticamente, afastado dos oitavos de final da Liga dos Campeões em futebol, pela terceira época consecutiva, após a quarta jornada do Grupo G. Na classificação lideram os alemães do Leipzig, que venceram por 2-0 em São Petersburgo, com nove pontos, contra sete do Lyon, quatro do Zenit e três do Benfica, que na ronda anterior tinha batido em casa os franceses por 2-1.

Aos três minutos, o Olympique de Lyon levou o pânico à grande área do Benfica pela primeira vez e foi com o pontapé de canto que surgiu na sequência desse lance que os franceses inauguraram o marcador, aos cinco minutos, com Andersen a corresponder de cabeça a um cruzamento de Dubois.

Pouco depois, os franceses voltaram a entrar com perigo na grande área encarnada. Koné ultrapassou com facilidade Tomás Tavares e obrigou Gabriel a um corte de última hora.

Aos 13 minutos o jogo foi interrompido. Vlachodimos acertou involuntariamente na cabeça de Ferro e deixou o jogador meio tonto. Debilitado, o português abandonou o relvado de maca e obrigou Bruno Lage a queimar uma substituição, com a entrada de Jardel. O central do Benfica saiu de campo com um colar cervical.

Com a equipa do Benfica muito desligada e sem conseguir articular grandes jogadas, Tomás Tavares consegue aproximar-se da área adversário e fazer um cruzamento, a que Gedson responde com um toque de calcanhar que sai muito ao lado da baliza de Anthony Lopes.

Na sequência de um ataque rápido, uma das características deste Lyon, Adélaïde deixou Tomás Tavares para trás no flanco com facilidade, Dembelé arrastou os dois centrais do Benfica e Depay apareceu por trás, a rematar para o fundo da baliza de Odysseas, perante a oposição de Grimaldo. Estava feito o 2-0 para os franceses.

Já perto do intervalo, depois de aproveitar mais uma perda de bola do Benfica, desta vez por Tomás Tavares, a equipa francesa deu seguimento a um ataque rápido, que terminou com Aouar a rematar por cima.

Numa altura em que o Benfica tentava trocar melhor a bola, um remate de Chiquinho colocou à prova o guarda-redes da seleção portuguesa ao serviço do Lyon.

O Benfica entrou na segunda parte a tentar arriscar mais e a manter o Lyon encostado no seu meio campo. Grimaldo sofreu falta de Thiago Mendes e ganhou um livre perigoso, que foi cobrado por Chiquinho. O disparo saiu por cima da baliza francesa.

Mais perigosos, os encarnados criaram uma situação de perigo para a baliza de Anthony Lopes aos 51 minutos. Cinco minutos depois, sem grandes cerimónias, Seferovic remata à baliza do Lyon e obriga Anthony Lopes a uma boa defesa.

Aos 61 minutos, na sequência de um pontapé de canto, Rúben Dias apareceu bem na grande área do Olympique de Lyon para cabecear, mas a bola saiu ao lado. O Benfica está finalmente a passar uma imagem positiva em França.

Em pouco mais de 10 minutos da segunda parte, o Benfica teve cinco situações de perigo. Mais do que em todo o primeiro tempo. Exemplo disso foi o disparo de Gabriel, aos 66 minutos, que saiu ao lado da baliza de Anthony Lopes.

Aos 68 minutos o Lyon esteve mais uma vez perto de fazer o terceiro golo. O remate forte de Tousart, que aproveitou uma bola perdida à entrada da área, obrigou Vlachodimos a uma defesa a dois tempos. A resposta do Benfica não tirou a tranquilidade à equipa do Lyon, que continuou a guardar bem a bola.

Ao minuto 76, Seferovic fugiu nas costas dos centrais, recebeu a bola no peito, ajeitou e rematou rasteiro e cruzado para o fundo da baliza de Anthony Lopes, mas foi assinalado fora de jogo. Um minuto depois o golo acabou por ser validado através do VAR.

Cornet, em velocidade, fez um passe em esforço para Traoré, descaído para a direita do ataque, e o avançado do Burquina-Faso puxou para o seu melhor pé, o esquerdo, para um remate certeiro à frente de Rúben Dias. Estava assim feito o 3-1 por Traoré, aos 89 minutos, que tirou qualquer esperança aos encarnados.

A partida terminou com o triungo do Lyon. As águias ocupam agora o último lugar do grupo, mas ainda têm possibilidade de qualificação.

Onze inicial do Lyon: Anthony Lopes; Koné, Denayer, Anderson, Dubois; Aouar, Thiago Mendes, Tousart; Reine-Adélaïde, Dembélé e Depay.

Onze inicial do Benfica: Odysseas; Grimaldo, Rúben Dias, Ferro, Tomás Tavares; Florentino, Gabriel, Gedson, Cervi; Chiquinho e Vinícius.

Suplentes do Lyon: Tătăruşanu, Rafael, Marcelo, Traoré, Jean Lucas, Conrnet, Cherki.

Suplentes do Benfica: Zlobin; André Almeida, Jardel, Pizzi, Taarabt, Seferovic e Raul de Tomas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados