"Dragões" e V. Setúbal são os primeiros líderes da jornada inaugural

Os "dragões" venceram, este domingo, ao Vitória de Guimarães com um golo de Hulk e são, juntamente com o Vitória de Setúbal, para já, os primeiros líderes da Liga.

Um golo de Hulk, na transformação de uma grande penalidade, aos 45 minutos, tal como aconteceu na época passada frente à Naval, manteve a senda vitoriosa dos "dragões" na Liga, em que levam já uma série de 40 jogos sem conhecer o sabor da derrota, desde a época 2009/10.

O jogo começou "fechado" a meio campo, com as equipas a não ter espaço para estender o seu futebol, e com Varela, aos 5 minutos, e Targino, aos 11, a procurar a sorte através de remates de longe, relata a agência Lusa.

Hulk, muito marcado, procurou surpreender Nilson num livre quase sem ângulo, aos 14 minutos, e o guarda-redes do Vitória e Alex, aos 17, resolveram uma dupla situação de perigo.

Kléber, aos 28 minutos, desmarcado por Hulk, dispôs de uma oportunidade flagrante para chegar ao golo, mas o brasileiro não conseguiu desviar a bola do guarda-redes Nilson, que resolveu com uma palmada.

O encontro animou, adquiriu um ritmo frenético, e Toscano, aos 30 minutos, após centro de "letra" de Barrientos, deslumbrou-se frente ao guarda-redes Helton, que pôs fim à jogada.

Aos 32 minutos, na sequência de um canto, Rolando desviou por cima da baliza do Guimarães e aos 37 foi a vez de Barrientos, isolado frente a Helton, atrapalhar-se com a bola e falhar o remate.

Kléber, aos 43 minutos, uma vez mais lançado de forma incrível por Hulk, teve a hipótese de marcar, mas o guarda-redes Nilson não se deixou enganar e saiu aos pés do brasileiro fazendo a "mancha".

O FC Porto chegou ao golo por Hulk, aos 45 minutos, na transformação de uma grande penalidade a castigar uma "gravata" de Leonel Olímpio a Sapunaru dentro da área do Vitória.

O ritmo intenso com que a partida chegou ao intervalo manteve-se no reatamento e o perigo voltou a rondar a baliza do Vitória, logo aos 47 minutos, na sequência de uma arrancada de Hulk, finalizada com um potente remate defendido por Nilson com os pés.

Kléber, aos 57 minutos, desta vez servido por Fucile, após boa leitura de jogo de Hulk, voltou a não conseguir desfeitear Nilson, e Otamendi, aos 58 e 65, negou a oportunidade de remate a Barrientos e Targino.

Hulk, aos 70 minutos, voltou a procurar o golo, mas o remate saiu por cima, e com o aproximar do fim do encontro os "dragões" acusaram algumas falhas de concentração, que poderiam ter sido fatais.

Depois de Hulk, aos 86 minutos, e Falcao, aos 88, terem estado perto de marcar o dilatar a vantagem do FC Porto, pertenceu ainda ao Vitória, aos 89, uma ocasião soberana para chegar ao golo negado por Rolando.

Com este triunfo, o FC Porto juntou-se ao Vitória de Setúbal no topo da classificação do campeonato, sendo, até ao momento, as duas únicas equipas a vencer na primeira jornada, que termina segunda-feira com a recepção da União de Leiria à Académica de Coimbra.

Numa partida disputada no Estádio D. Afonso Henriques, perante 19.812 espectadores, arbitrado por Olegário Benquerença, Leiria, as equipas alinharam do seguinte modo:

Vitória de Guimarães: Nilson, Alex, N'Diaye, João Paulo, Anderson, El Adoua, Barrientos, Leonel Olímpio (João Alves, 66), Targino (Paulo Sérgio, 66), Faouzi (Saucedo, 66) e Toscano.

Suplentes: Douglas, Freire, Pedro Mendes, Bruno Teles, Paulo Sérgio, João Alves e Saucedo.

FC Porto: Helton, Sapunaru, Rolando, Otamendi, Fucile, Souza, Guarin (Ruben Micael, 62), João Moutinho, Varela (Belluschi, 73), Hulk e Kléber (Falcao, 67).

Suplentes: Bracalli, Maicon, Álvaro Pereira, Belluschi, Falcao, Djalma e Ruben Micael.

Acção disciplinar: cartão amarelo para João Moutinho (39), Leonel Olímpio (44), Anderson (45), El Adoua (45+3), Souza (70) e Rolando (77).

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de