Portugal com mais medalhas olímpicas 'per capita' que EUA e China

Quatro medalhas em 10 milhões de habitantes representam melhor rácio que as 113 medalhas norte-americanas ou as 88 chinesas.

A tabela de medalhas dos Jogos Olímpicos de Tóquio não deixa dúvidas: os Estados Unidos, com 113 pódios, foram o país com mais sucesso. A China, com 88, surge em segundo lugar, seguida da representação russa com 71.

Mas há outras formas de olhar para a estatística - incluindo a das medalhas per capita. E nesse ângulo, Portugal conseguiu resultados melhores que os chineses e os americanos.

O país conquistou apenas quatro medalhas, mas com dez milhões de habitantes conseguiu 0,4 metais por cada milhão de pessoas.

Nesta lógica, os Estados Unidos, com 113 medalhas e cerca de 330 milhões de residentes, alcançaram um rácio de apenas 0,3.

Os resultados da China foram 7 vezes piores que os lusos: as 88 medalhas alcançadas diluem-se nos 1400 milhões de cidadãos. O indicador é de 0,06 pódios por milhão de pessoas.

Na lista dos 10 estados mais medalhados em valor absoluto, os Países Baixos - conhecidos popularmente por Holanda -, com 36 medalhas e 17 milhões de neerlandeses, tem o melhor rácio da lista: 2,1 pódios por milhão de pessoas, logo seguidos da Austrália com 1,84 (46 medalhas em 25 milhões de residentes).

Nesta lógica, os países pequenos que conquistam medalhas são os que têm mais sucesso. San Marino tem três pódios e uma população de cerca de 33 mil pessoas, o que significa quase 90 medalhas por cada milhão.

Quando torturados, os números confessam sempre a verdade. Outra que se pode observar é que somados, os 10 países mais medalhados alcançaram quase 600 lugares de pódio - o equivalente a quase 60% das mais de mil medalhas entregues nas 339 provas olímpicas de Tóquio.

MAIS SOBRE TÓQUIO 2020

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de