Reviravolta frente à Espanha coloca Portugal na final do Europeu de futsal

Bruno Coelho e Zicky Tê deram a volta ao resultado, em Amesterdão. Seleção nacional defronta a Rússia na final da competição.

Portugal está na final do Europeu de futsal pela segunda vez consecutiva. A seleção liderada por Jorge Braz venceu esta sexta-feira a Espanha por 3-2, com golos de Bruno Coelho e Zicky Tê.

Na tentativa de segurar a segunda final consecutiva de um campeonato europeu, Portugal tinha pela frente um obstáculo de peso.

Na segunda meia-final do torneio, que se realiza nos Países Baixos, Portugal defronta a Espanha e o jogo não começou da melhor forma para os pupilos de Jorge Braz. Logo aos 17 segundos, a equipa espanhola inaugurou o marcador por intermédio de Raúl Gomez.

Com esta entrada em falso, a seleção começou cedo atrás do prejuízo e conseguiu criar perigo junto à baliza da Espanha, com Pany Varela a conseguiu atirar ao poste com o joelho, na sequência de uma bola parada.

Mas a seleção espanhola criou muitas dificuldades a Portugal, que não conseguia aproveitar o pouco espaço que tinha para impor o seu jogo. Assim, num lance estudado de bola parada, em cima do intervalo, Chino teve espaço para rematar a bola, que só parou no fundo da baliza de André Sousa.

Em cima do intervalo, Portugal teve a chance de reduzir a desvantagem, mas a defesa espanhola fechou a baliza.

Na segunda parte, Portugal entrou melhor e criou muitas dificuldades à equipa espanhola. Tomás Páço e Afonso Jesus era os jogadores mais perigosos da equipa nacional.

Os campeões do mundo eram superiores ao adversário nesta fase do jogo e conseguiram chegar ao empate. Primeiro, Afonso Jesus foi carregado em falta na área e a equipa de arbitragem assinalou grande penalidade, convertida com êxito por Bruno Coelho.

Logo a seguir, o prodígio do Sporting, Zicky Tê teve espaço e encontrou uma forma de rematar à meia-volta e equilibrar o marcador.

A poucos minutos do final da partida, Portugal conseguiu colocar-se em vantagem. Roubo de bola e em contra-ataque, Miguel Ângelo, rematou e à boca da baliza, Zicky Tê só teve de encostar, assinando um bis na partida.

Cinco de Portugal: André Sousa, Erick Mendonça, João Matos, Bruno Coelho e Pany Varela.

Suplentes: Edu, André Coelho, Tomás Paçó, Afonso Jesus, Fábio Cecílio, Zicky Té, Miguel Ângelo, Tiago Brito e Pauleta.

Cinco da Espanha: Didac Plana, Ortiz, Raúl Gómez, Lozano e Mellado.

Suplentes: Jesús Herrero, Borja, Boyis, Adolfo, Cecilio, Chino, Raúl Campos e Solano.

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de