Portugal pode carimbar passagem aos oitavos na missão difícil em Munique

Para o primeiro grande teste, antes de enfrentar a campeã mundial França, Rui Patrício deve continuar entre os postes, assim como Nélson Semedo, Rúben Dias, Pepe e Raphaël Guerreiro, autor do primeiro golo luso no torneio, na linha defensiva.

A seleção portuguesa de futebol pode garantir este sábado o apuramento para os oitavos de final do Euro2020, mas terá de vencer a poderosa e favorita Alemanha, ainda à procura dos primeiros pontos no Grupo F.

A frágil Hungria acabou por tornar-se numa oponente difícil de ultrapassar, na ronda inaugural, apesar da vitória por 3-0, contudo, diante da seleção portadora de três títulos continentais (1972, 1980 e 1996) e quatro cetros mundiais (1954, 1974, 1990 e 2014), e 'ferida', face à derrota perante a campeã mundial França (1-0), o campeão europeu terá, certamente, de aplicar-se para vencer e não sair com um sabor amargo da Allianz Arena, em Munique.

Se na terça-feira, os mais de 60.000 adeptos húngaros tentaram transformar a Puskás Arena, em Budapeste, num autêntico inferno para a equipa de Fernando Santos, a 'casa' do Bayern Munique apenas está autorizada a abrir as portas a 14.500 espetadores, correspondente a 22% da lotação.

Para o primeiro grande teste, antes de enfrentar a campeã mundial França, Rui Patrício deve continuar entre os postes, assim como Nélson Semedo, Rúben Dias, Pepe e Raphaël Guerreiro, autor do primeiro golo luso no torneio, na linha defensiva.

Danilo Pereira e William Carvalho voltarão, provavelmente, a ser os dois médios escolhidos, atrás de Bruno Fernandes, sendo que é no ataque que poderá acontecer uma surpresa.

A exibição 'cinzenta' de Diogo Jota frente aos magiares pode custar um lugar entre os titulares ao avançado de Liverpool, por troca com Renato Sanches, o que possibilitaria a Portugal jogar com Bernardo Silva e Cristiano Ronaldo, que fez um 'bis' ante Hungria, mais soltos na frente.

Rafa, que juntamente com o médio do Lille, saiu do banco para ser o catalisador do jogo inaugural, também espreita uma chamada ao 'onze', mas, nesse caso, sem alterar o sistema 4x3x3.

De fora das escolhas está o defesa do Sporting Nuno Mendes, que não recuperou de uma mialgia na perna esquerda, conforme adiantou, em conferência de imprensa, o selecionador luso Fernando Santos, que terá de escolher outros dois jogadores para 'enviar' para a bancada, uma vez que na ficha de jogo só podem constar 23.

Portugal defronta este sábado a Alemanha, em Munique, às 18:00 locais (17:00 em Lisboa), enquanto a Hungria recebe na Puskás Arena, em Budapeste, a França, a partir das 15:00 (14:00).

Tal como Portugal, também a campeã mundial pode assegurar um lugar nos 'oitavos' e fazer companhia às já apuradas Itália, Bélgica e Países Baixos. Para isso, basta vencer os húngaros, perante os quase 70.000 espetadores.

Também este sábado, a Polónia, treinada pelo português Paulo Sousa, entra em campo à procura dos primeiros pontos no torneio, mas pela frente terá umas das favoritas à conquista do cetro, a Espanha, em jogo do Grupo E.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de