Quando a paixão obriga a fazer "100 e poucos quilómetros" para dar treino

Chegou à Noruega em 2011 e a primeira etapa foi dedicada à Educação. Agora, aos 29 anos, já pendurou as botas e dedicou-se ao treino. Tomás Pereira é o último convidado do "Treinadores portugueses pelo mundo".

Segunda-feira na TSF, já se sabe, é dia de sabermos da vida de um treinador de futebol português que trabalha no estrangeiro. Esta tarde conhecemos a história de Tomás Pereira, que aos 29 anos é técnico principal do escalão de sub-15 do Lillestrom, um clube da Noruega. O programa "Treinadores Portugueses pelo Mundo" é da autoria de Ricardo Oliveira e Duarte e vai para o ar às segundas-feiras depois das 18h30.

Chegou ao país em 2011 e a primeira etapa foi dedicada à Educação. "Essa foi a minha porta de entrada na Noruega. Sempre quis ser treinador de futebol, mas sabia que era difícil entrar na Noruega vindo de Portugal". O treinador dos juvenis explica que naquele país se trabalha muito através das relações pessoais, ou seja, antes do profissional, a pessoa. "Não posso dizer que a Noruega foi um acaso. Tinha um colega cá, que já conhecia da altura do scouting do Sporting. Pedi algumas informações, o que ele me foi contando foi-me agradando."

No primeiro ano treinou e jogou num clube, a partir daí os convites foram pingando ao "nível do treino". Por isso, Tomás foi agarrando as oportunidades. "Chega a uma altura na vida que temos de tomar algumas decisões, neste caso foi seguir apenas e só o treino", explica o homem que já pendurou as botas aos 29 anos...

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados