"Queria mais." Fernando Pimenta regressa do mundial com olhos postos nos europeus

O canoísta português considera, mesmo sem vitórias, que os resultados no Canadá abriram "boas perspetivas" para os europeus de Munique.

Fernando Pimenta regressou a Portugal, esta terça-feira, com as três medalhas que conquistou nos mundiais de canoagem, no Canadá, ao peito. No aeroporto, em declarações registadas pela SportTV, admitiu que "queria mais."

"Estive muito perto de medalhas de ouro. No K1 1000 metros foi uma prova muito bem disputada e fiquei a escassas cinco centésimas, o que abre boas perspetivas, porque não eram as minhas condições ideais; no K2, com a Teresa [Portela], ganhámos a prata, também muito perto do ouro, a 300 centésimas dos primeiros", recordou.

Na prova de K1 5000 metros, o atleta lamentou o abandono, quando se encontrava na liderança, com alguma vantagem, mas teve de lidar com um problema no caiaque.

Nos mundiais de canoagem, realizados em Dartmout, no Canadá, o canoísta foi medalha de prata K1 1000 metros, K2 500 metros misto com Teresa Portela e bronze em K1 na distância de 500 metros.

A chegada da Portugal não significa um período de férias, porque o início dos europeus de Munique estão marcados para o dia 18 de agosto. "Vai ser duro, mas é para isto que eu cá estou", afirmou Fernando Pimenta.

A seleção portuguesa de canoagem, que conquistou quatro medalhas nos mundiais do Canadá vai apresentar-se nos Europeus de Munique, de 18 a 21 de agosto, com uma seleção de 23 atletas.

Os nove presentes em Halifax - sete da equipa olímpica e dois da paralímpica - vão ser reforçados com a inclusão do resto da equipa feminina, que se junta a Teresa Portela, bem como a das canoas, com um total de cinco elementos que falharam Halifax.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de