Roland Garros: Federer desiste, Serena perde e Medvedev estreia-se nos quartos

Federer anunciou a sua desistência do torneio do torneio parisiense, por forma a resguardar-se fisicamente para Wimbledon, no qual deposita a esperança de alcançar o 21.º 'major' da carreira.

O suíço Roger Federer e a norte-americana Serena Williams despediram-se de Paris, numa jornada que confirmou a estreia do número dois do ténis mundial, Daniil Medvedev, nos quartos-de-final de Roland Garros.

Depois da suada vitória de sábado sobre o alemão Dominik Koepfer, que terminou já perto das 01h00 em Paris, Roger Federer anunciou a sua desistência do torneio do torneio parisiense, por forma a resguardar-se fisicamente para Wimbledon, no qual deposita a esperança de alcançar o 21.º 'major' da carreira.

"Depois de discutir com a minha equipa, decidi que preciso de desistir de Roland Garros. Após duas cirurgias ao joelho e mais de um ano de reabilitação, é importante que eu oiça o meu corpo e não me precipite no caminho da minha recuperação. Estou muito entusiasmado por ter conseguido três vitórias e não há sensação melhor do que estar de volta ao court", anunciou o suíço, que em agosto celebrará o seu 40.º aniversário.

Com a desistência do número oito mundial, o italiano Matteo Berrettini (9.º) avança diretamente para os quartos-de-final, pela primeira vez na carreira, em Paris, onde irá defrontar o vencedor do embate entre o sérvio Novak Djokovic, líder do 'ranking', e o seu compatriota Lorenzo Musetti (76.º).

Igualmente na antepenúltima fase de Roland Garros vai estar o russo Daniil Medvedev, depois de levar a melhor sobre o chileno Cristian Garín com os parciais de 6-2, 6-1 e 7-5, em duas horas e quatro minutos.

O segundo classificado do 'ranking' ATP, que somou apenas a sua quarta vitória de carreira na 'catedral da terra batida', vai agora defrontar nos 'quartos' o grego Stefanos Tsitsipas, quinto jogador mundial, que venceu o espanhol Pablo Carreño Busta (12.º) por 6-3, 6-2 e 7-5, ao cabo de duas horas e sete minutos.

A fechar a jornada noturna no 'court' Philippe Chatrier, Alexander Zverev (6.º) assinou a sua terceira vitória do ano sobre Kei Nishikori, depois dos triunfos em Madrid e Roma, batendo o japonês em uma hora e 54 minutos, com os parciais de 6-4, 6-1 e 6-1.

Depois de 2018 e 2019, o alemão de 24 anos vai tentar pela terceira vez o acesso às meias-finais do torneio parisiense, tendo encontro marcado nos 'quartos' com o espanhol Alejandro Davidovich Fokina (46.º), que por sua vez derrotou o esquerdino argentino Federico Delbonis, por 6-4, 6-4, 4-6 e 6-4, em duas horas e 56 minutos.

Na competição feminina, a norte-americana Serena Williams voltou a falhar o objetivo de alcançar o 24.º 'major' da carreira e igualar o recorde absoluto da australiana Margaret Court, ao perder para Elena Rybakina (22.ª) por 6-3 e 7-5, em uma hora e 17 minutos.

"Não penso nisso, de todo. Tenho outras coisas na cabeça, mas isso não", garantiu a número oito mundial, ao ser questionada sobre se o encontro teria sido o seu último em Roland Garros.

A jovem, de 21 anos, do Cazaquistão assinou um total de 21 'winners', para 19 erros não forçados da opositora norte-americana de 39 anos, que viu o seu serviço quebrado em cinco ocasiões ao longo de todo o encontro.

Nos quartos-de-final, Rybakina vai agora medir forças com a russa Anastasia Pavlyuchenkova (32.ª), vencedora sobre a bielorussa Victoria Azarenka (16.ª), por 5-7, 6-3 e 6-2, ao cabo de duas horas e nove minutos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de