Rúben Amorim quer fechar época com triunfo na Luz

Na conferência de imprensa de antevisão ao dérbi lisboeta, Rúben Amorim assumiu a importância de um triunfo no reduto do Benfica.

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, disse esta sexta-feira querer 'fechar' a época com um triunfo diante do Benfica, na 34.ª e última jornada da I Liga de futebol, sublinhando que os últimos resultados podem ler-se "de várias maneiras".

O Sporting ainda não tem o terceiro lugar assegurado, precisando apenas de um ponto no dérbi para garantir o acesso direto à fase de grupos da Liga Europa na próxima temporada, ou que o Sporting de Braga, quarto classificado, não vença na receção ao líder e já campeão nacional FC Porto, num encontro que se disputa à mesma hora.

"Fizemos cinco pontos em 12 possíveis, mas temos uma derrota nos últimos nove jogos. Os números dão para ler de várias maneiras. Não tenho problemas em assumir a responsabilidade quando temos um mau resultado, sei o meu papel e o lugar onde estou. Não quero ser aquele treinador que vem para aqui defender-se. Estamos em terceiro lugar e vamos à Luz para vencer", frisou.

Na conferência de imprensa de antevisão ao dérbi lisboeta, Rúben Amorim assumiu a importância de um triunfo no reduto do Benfica, que já tem o segundo lugar assegurado, mas o técnico dos 'leões' espera um adversário na máxima força, até porque precisa de se preparar para a final da Taça de Portugal, diante do já campeão FC Porto.

"Vejo um Benfica de qualidade, a jogar sem a pressão que já teve, o que pode ajudar, mas tem um plantel onde todos querem jogar a final da Taça, portanto vão dar o máximo para estarem presentes. Jogam contra o Sporting, é uma motivação extra para todos. Vejo uma equipa com muita experiência, mas vejo um Sporting com qualidade também", analisou.

Nas últimas quatro partidas, o Sporting marcou apenas um golo e Rúben Amorim apontou que a equipa tem de "melhorar em todos os aspetos", não querendo revelar se o argentino Vietto, recuperado de lesão, poderá surgir no 'onze' inicial.

Rúben Amorim diz saber também como funciona o 'estado de graça' de um treinador, que pode mudar após duas derrotas.

"Duas derrotas mudam completamente o cenário e a forma como olham para o treinador e para o plantel em si. Estou no futebol há alguns anos, sei muito bem como isto funciona, estou tranquilo, tenho de fazer o meu trabalho", referiu, acrescentando que a responsabilidade pode ser diferente por defrontar o Benfica, que já venceu, ainda ao serviço do Sporting de Braga.

A temporada 2019/20 da I Liga está a terminar e as equipas já começam a apontar 'baterias' para a próxima época, com entradas e saídas de jogadores, mas Rúben Amorim quer primeiro focar-se no dérbi, embora admita "alguns ajustes" no plantel 'leonino', num misto de juventude e experiência.

O Sporting, terceiro classificado, com 60 pontos, desloca-se ao estádio da Luz na última jornada para defrontar o rival Benfica, segundo, com 74, num dérbi disputado sem público nas bancadas e que terá arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de