Rúben Amorim renova até 2024. Cláusula de rescisão fixada em 30 milhões

O treinador está à frente dos leões há um ano.

O Sporting oficializou esta quinta-feira a renovação de contrato com Rúben Amorim, por mais uma época, até 2024. A cláusula de rescisão do treinador é, agora, de 30 milhões de euros.

A informação foi confirmada pelo clube de Alvalade na rede social Twitter.

Rúben Amorim, de 36 anos, está no Sporting há um ano. Sucedeu a Silas, atual treinador do Famalicão, tendo na altura, sido contratado pelos leões ao Sporting de Braga, por 10 milhões de euros, por três temporadas, até ao fim da época 2022/23.

Um dia antes de cumprir um ano no cargo, o treinador renovou o vínculo com o clube leonino, que lidera destacadamente a I Liga, sem derrotas, após 21 jornadas, com nove pontos de vantagem sobre o Sporting de Braga, 10 face ao campeão FC Porto e 13 em relação ao Benfica.

"O Sporting Clube de Portugal chegou a acordo com Rúben Amorim, treinador da equipa principal de futebol, para a renovação do contrato que liga as duas partes. O líder da equipa técnica 'verde e branca' assinou um novo vínculo válido até 2024", lê-se no comunicado do clube.

Sob o comando de Rúben Amorim, o Sporting já ergueu a edição 2020/21 da Taça da Liga, em 23 de janeiro, com um triunfo (1-0) na final sobre o Sporting de Braga, equipa ao comando da qual já tinha arrebatado o troféu na época anterior.

No total dos 29 encontros pelos leões, soma 23 vitórias, quatro empates - todos na I Liga - e duas derrotas, que valeram as eliminações na Liga Europa, na receção aos austríacos do LASK Linz, por 4-1, e na Taça de Portugal, no terreno do Marítimo, por 2-0.

O Sporting é o terceiro clube que Rúben Amorim treina, depois de uma curta passagem em 2018/19 pelo Casa Pia (Campeonato de Portugal), do qual saiu, castigado pelo Conselho de Disciplina [decisão mais tarde revogada pelo Tribunal Arbitral do Desporto], por ter, alegadamente, dado indicações enquanto treinador estagiário.

Depois, assumiu o Sporting de Braga B, durante cerca de dois meses, até suceder a Ricardo Sá Pinto na equipa principal dos minhotos.

Como jogador, o antigo médio de Belenenses, Benfica, Sporting de Braga e Al-Wakrah sagrou-se três vezes campeão nacional (2009/10, 2013/14 e 2014/15), conquistou uma Taça de Portugal (2013/14), uma Supertaça Cândido de Oliveira (2014) e seis edições da Taças da Liga (2008/09, 2009/10, 2010/11, 2012/13, 2013/14 e 2014/15).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de