Rui Patrício agradece mensagens de apoio e diz que está a recuperar bem

No jogo entre o Wolverhampton e o Liverpool, o guarda-redes colidiu com o central Conor Coady que lhe acertou com o joelho na cabeça. Rui Patrício foi assistido durante cerca de 15 minutos, necessitou de receber oxigénio e acabou por abandonar o relvado de maca.

O guarda-redes internacional português de futebol Rui Patrício, dos ingleses do Wolverhampton, agradeceu esta quarta-feira as mensagens de apoio recebidas na sequência do choque que sofreu no jogo com o Liverpool e diz que está a recuperar bem.

"Obrigado a todos pelas vossas mensagens. Estou muito grato por todo o apoio que me estão a dar. Significa muito para mim. Estou a recuperar bem", escreveu o guarda-redes Rui Patrício, de 33 anos, na sua conta pessoal na rede social Instagram.

O lance ocorreu aos 87 minutos do encontro, que o Liverpool venceu por 1-0 com um golo de Diogo Jota, quando Rui Patrício, a tentar fazer a mancha a remate de Mohamed Salah, colidiu com o central Conor Coady, que lhe acertou com o joelho na cabeça, sendo assistido durante cerca de 15 minutos.

Rui Patrício, que necessitou de receber oxigénio, antes de abandonar o relvado de maca, foi substituído pelo suplente John Ruddy, aos 90+11 minutos, ao abrigo da regra das substituições adicionais em casos de concussão cerebral.

O treinador Nuno Espírito Santo afirmou no final do jogo que o guarda-redes internacional português estava bem e consciente e que se lembrava de tudo o que tinha acontecido.

Na terça-feira, o selecionador Fernando Santos assegurou também, durante o anúncio dos convocados para a tripla jornada de apuramento para o Mundial2022, que o habitual titular da baliza das 'quinas' está "perfeitamente normal", após o choque na segunda-feira.

Fernando Santos deu conta que Rui Patrício "está estável e perfeitamente normal", sendo que irá estar sob observação nos próximos dias, antes integrar a preparação para os jogos contra o Azerbaijão, Sérvia e Luxemburgo.

"O jogador está convocado porque, a partir do momento em que acontece aquele incidente, procurámos imediatamente saber de todas as novidades sobre ele. O que nos foi dito é que ele está estável, perfeitamente normal, vai seguir um protocolo médico durante dois ou três dias, que é normal. Não haveria nenhum problema em ser convocado", explicou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de