Oito golos no Jamor. Sporting goleia Sacavenense em noite de estreias na Taça de Portugal

Leões começaram a construir a goleada logo aos dois minutos. Veja os golos.

O Sporting apurou-se para a quarta eliminatória da Taça de Portugal, ao golear o Sacavenense no Jamor (1-7.) Nuno Santos, Jovane, Gonaçalo Inácio e os bis de Coates e Pedro Marques permitiram aos leões vencer a formação do concelho de Loures.

Os líderes do campeonato demoraram apenas dois minutos a desmontar a estratégia defensiva do adversário. O cabo-verdiano Jovane Cabral fugiu pelo lado direito do ataque leonino e serviu Nuno Santos. O ex-Rio Ave, sem oposição, inaugurou o marcador no Estádio Nacional.

Aos 13 minutos, Nuno Santos teve oportunidade de bisar no encontro. Jovane colocou, novamente, a bola nas costas da defensiva do Sacavenense e o extremo leonino rematou com a bola a fazer estremecer o ferro da baliza de Tiago Mota.

Só depois dos 20 minutos de jogo é que o Sacavenense conseguiu chegar-se à baliza com algum perigo. O emblema de Loures conquistou dois cantos consecutivamente. No primeiro, Ricardo usou da melhor forma o seu 1,96 metros para assustar Maximiano. Logo a seguir, a equipa de Sacavém esbarrou no fora de jogo.

Depois da ida ao ataque, a formação do Campeonato de Portugal desconcentrou-se na zona defensiva e, após um cruzamento para área de Nuno Santos, o experiente central Coates subiu ao primeiro andar e cabeceou para o fundo da baliza, aumentando a vantagem no placar.

E o terceiro golo do Sporting não demorou muito a aparecer. Iaquinta foi à área dos leões carregar em falta Sporar. O árbitro apontar para a marca de grande penalidade. Chamado a converter o penálti, Jovane não falhou e apontou o terceiro golo do Sporting no jogo.

Nuno Santos era a figura do encontro e, antes do intervalo, viu o árbitro anular-lhe um golo por fora de jogo.

Para a segunda parte, Rúben Amorim deixou Antunes no banco e colocou em campo Daniel Bragança. E tal como no início do jogo, os leões não perderam tempo e aumentaram a vantagem. Nuno Santos ganhou a linha e cruzou para área onde, sem qualquer oposição, estava o central Coates para bisar no encontro.

A equipa do Sacavenense não desistiu e aproveitou uma desconcentração na defensiva leonina e surpreendeu Maximiano. Iaquinta, que muito sonhou com o momento, desviou um cruzamento para a baliza do Sporting.

O Sporting nunca perdeu o controlo do jogo, criando várias oportunidades para aumentar a vantagem. Tabata e o menino Gonçalo Inácio estiveram perto de marcar, com o jovem formado de Alcochete a cabecear à barra.

O Sacavenense insistiu na procura do segundo golo e a entrada do sul coreano Yuk agitou a equipa do concelho de Loures. O extremo teve, aos 81 minutos, uma oportunidade para faturar, obrigando Max a aplicar-se entre os postes.

Mas, aos 87 minutos, o Sporting voltou a mexer com o marcador. O avançado Pedro Marques deu seguimento a um bom cruzamento de Matheus Nunes, apontando o seu segundo golo com a camisola dos leões.

Em cima dos 90 minutos, Pedro Marques ainda foi a tempo de bisar, correspondendo da melhor forma a um cruzamento de Bruno Tabata. Nos descontos, ainda houve tempo para o sétimo golo da equipa de Rúben Amorim. Gonçalo Inácio fechou o apuramento do Sporting para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Onze do Sacavenense: Mota; Bebé, Ricardo, Duque e André Pires; Job e Pinto; Léo Mofreita, Saavedra e Didi; Iaquinta

Onze do Sporting: Max; Neto, Coates e Gonçalo Inácio; Antunes, Matheus, João Mário e Borja; Jovane, Sporar e Nuno Santos

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de