Um salto de Coelho para a reviravolta. Portugal é bicampeão europeu de futsal

Tomás Paçó, André Coelho, por duas vezes, e Pany Varela marcaram os golos lusos na final do Europeu.

A seleção portuguesa sagrou-se este domingo bicampeã europeia de futsal com uma vitória por 4-2 sobre a Rússia. Portugal chegou a estar a perder por 2-0, mas Tomás Paçó, André Coelho, por duas vezes, e Pany Varela fecharam o resultado final.

Em Amesterdão, o jogo até começou da pior forma para a seleção portuguesa, com Sokolov a receber de costas para a baliza aos 10' e a rematar para o golo depois de ter rodado com sucesso sobre o adversário português.

Três minutos depois, seria Afanasyev a aumentar o sofrimento luso no pavilhão.

A partir daqui, foi a seleção portuguesa quem tomou conta do jogo e, num crescendo que durou até ao intervalo, reduziu a desvantagem por Tomás Paçó, num golo em que o guarda-redes Putilov não fica isento de culpas.

A confirmação do crescimento português chegaria já na segunda parte, quando André Coelho, aos 27', aproveitou uma reposição lateral para apontar à baliza. Putilov, de novo, fez-se à bola mas deixou-a passar por baixo da perna direita, permitindo o 2-2.

E André Coelho seria mesmo a chave da reviravolta. Miguel Ângelo, sobre o corredor esquerdo, descobriu o jogador de 28 anos que encostou para o 3-2 da reviravolta.

A Rússia acabaria por recorrer ao guarda-redes avançado a 3'43'' do fim, pelo capitão Abramov, mas Pany Varela, a um segundo do fim, aproveitou para fechar o assunto com um 4-2.

Esta é a segunda vitória consecutiva da equipa das quinas em Europeus, depois do triunfo na Eslovénia, em 2018. Portugal sagrou-se também campeão do mundo em 2021, na Lituânia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de