Santa Clara avança na Liga Conferência Europa com vitória por 2-0

Carlos Júnior e Villanueva marcara os golos dos açorianos, que assim venceram a eliminatória por 5-0.

O Santa Clara carimbou esta quinta-feira a passagem à terceira pré-eliminatória da Liga Conferência Europa (LCE) de futebol com uma vitória segura por 2-0, nos Açores, diante do FC Shkupi, da Macedónia do Norte.

Os golos foram apontados por Carlos Júnior (13) e Villanueva (39), que garantiram uma vitória por 5-0 no total da eliminatória, uma vez que a equipa de Daniel Ramos trouxe um triunfo por 3-0 da Macedónia do Norte.

O Santa Clara vai defrontar os eslovenos do Olimpija Ljubljana na próxima fase da competição.

No arranque do jogo, a equipa da Macedónia do Norte, talvez com o orgulho ferido devido ao resultado da primeira mão, começou o jogo mais pressionante e decidida a assumir o controlo da posse de bola no meio-campo contrário.

Apesar disso, o Santa Clara não facilitou e manteve a organização defensiva, ao mesmo tempo que explorou o contra-ataque.

Os açorianos foram sempre a equipa mais perigosa ao longo do primeiro tempo, perante um Shkupi que, mesmo quando tinha bola, mostrou sempre muitas dificuldades em definir.

Aos 13 minutos, os açorianos chegaram ao golo numa bela jogada coletiva desenhada por Jean Patrick, Lincoln e Carlos Júnior, que culminou com cabeçada de Júnior para o fundo das redes contrárias.

A partir do golo, o jogo tornou-se mais fácil para o Santa Clara, que dominou o jogo a seu bel-prazer, mantendo a posse de bola ao longo de todo o campo.

Ao Shkupi valeu o guarda-redes Naumovski, que com duas grandes intervenções evitou novos golos açorianos: aos 15 minutos após uma cabeçada de Mansur e aos 21 depois de um livre direto de Lincoln.

Aos 32 minutos, a equipa da Macedónia do Norte teve uma excelente ocasião para marcar, após uma 'oferta' do central João Afonso. Gjorgjievski, contudo, não conseguiu ultrapassar Marco.

Perante a passividade dos macedónios, equipa açoriana iria ampliar naturalmente a vantagem ainda antes do intervalo, aos 39 minutos, através de uma grande cabeçada de Villanueva, após um canto cobrado por Lincoln.

O Shkupi só conseguiu criar perigo quando a defesa açoriana facilitou: aos 44 minutos Ismaili esteve perto do golo, mas valeu, novamente, uma grande intervenção de Marco a manter a vantagem de dois golos da equipa portuguesa.

No segundo tempo, o ritmo de jogo diminuiu e o Santa Clara continuou a controlar a posse de bola.

Os açorianos baixaram a concentração e concederam espaços à equipa contrária. Aos 57 minutos, Cvetanoski teve a melhor ocasião de golo para a sua equipa, mas, uma vez mais, valeu uma grande defesa de Marco a manter invioláveis as redes açorianas.

Mesmo sem colocar grande intensidade, perante a permeabilidade da equipa macedónia, o Santa Clara conseguiu criar lances de perigo. Aos 71 minutos, após várias investidas na aérea, o remate de Jean Patric saiu por cima da baliza contrária.

Na reta final do encontro, o Santa Clara facilitou e permitiu várias investidas da equipa contrária, mas, ainda assim, o marcador não sofreu alterações até final.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de