São "24 horas de telefone ligado". Um olheiro não tem horário de trabalho

Ver antes dos outros e, sobretudo, ver o que importa são as prioridades de quem tem como missão encontrar quem encaixe no Benfica.

São 16h. Pedro Carneiro Ferreira é contactado pela TSF. "Estou a passar a ponte", diz. Estava a caminho do aeroporto. Afinal, é a vida de um olheiro: "Passamos muito tempo sozinhos, em aeroportos, em outros países. Lá só nos deslocarmos do hotel para o estádio, do estádio para o hotel, e depois do hotel para outro estádio. Sem não há tempos de diversão, apenas tempos de trabalho."

Pedro Ferreira, de 37 anos, é olheiro do Benfica há 11 anos - está há dois na equipa principal - e explica que a rotina é sempre a mesma: "Chegar cedo é uma obrigação. Depois usamos os exercícios de aquecimento para ir fazendo o trabalho e ir tirando notas."

Mas tirar notas num estádio de futebol não é a única tarefa de um olheiro. É um trabalho que preenche o dia... e a noite: "Não há horário de trabalho. Um olheiro está sempre - 24 horas - com o telefone ligado, vê muitos jogos de futebol, quer no computador, plataformas digitais ou no campo."

Depois, há que fazer a gestão e o planeamento da semana seguinte: "São muitas horas que perdemos por dia."

Um novo panorama

"São ainda muito poucos os clubes com departamentos de scouting. É obvio que há muitos olheiros que têm de fazer outros trabalhos, Treinar, dar aulas ou fazer outra atividade. Não conseguem ter independência financeira sendo só scouts", explica Pedro Ferreira.

No dia-a-dia, este olheiro do Benfica divide o tempo entre o escritório e os estádios. A tarefa de um scout passa por encontrar as melhores soluções para uma equipa de futebol. São o clube e o treinador quem trata de indicar ao departamento de scouting as posições e as características do jogador que pretendem contratar. Depois, compete ao olheiro ter olho de falcão.

Olhar, espiar, analisar, avaliar... isto tudo para contratar. Sobretudo ver antes dos outros. Assim é o dia a dia de um olheiro.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados