Fernando Santos
Fernando Santos

"Será uma desilusão se Portugal não passar o grupo"

Em entrevista à TSF, na véspera de receber os 26 convocados, o selecionador nacional de futebol, Fernando Santos, antecipa a fase final do campeonato da Europa, fala sem tabus das escolhas que fez, dos objetivos, da fé que o move e da família.

Em 2016 disse que regressaria a Portugal no dia seguinte à final do campeonato da Europa. Isso uniu o povo em torno de um objectivo. E agora? Vai dizer algo do género.

Não. Não vou. As fotocópias não servem para nada. Eu acho que nem ficaria bem. O que posso dizer é que me afirmo como candidato a vencer outra vez, mas não assumo qualquer favoritismo. Acreditei para 2016 e acredito agora.

Se isto fosse uma corrida de Fórmula 1 em que posição da grelha partiria Portugal?

Na minha perspetiva há sete ou oito seleções que estão na frente e Portugal está nesse grupo.

Quais são essas seleções para além de Portugal?

França, Alemanha, Itália, Espanha, Bélgica, Inglaterra, a própria Croácia...

Tem dois netos. Um deles tem 9 anos, o Francisco. O que é que ele lhe pede?

Pede-me para ser um bom avô.

Não pede para trazer a Taça, por exemplo?

A minha família tem esse desejo. Todos desejam isso. Mas agora pedirem-me uma coisa dessas... Não.

Liga todos os dias à família quando está numa grande competição?

Sim, a família é o mais importante que há na vida. Primeiro Deus e a seguir a minha família.

"Cristiano Ronaldo é o único que está mais próximo de jogar"

Portugal vai começar o campeonato da Europa com a Hungria. Isso é bom?

Teoricamente. Mas tudo é teórico. Não podemos ter essas certezas.

Há grupo mais difícil que o de Portugal?

Só faltava a Espanha (risos). Ou a Inglaterra. Obviamente, que dentro destas seleções, no plano teórico, o grau de dificuldade aumenta sempre.

Mas seria uma desilusão Portugal não passar a fase de grupos?

Para qualquer uma destas equipas do grupo de Portugal, não passar à próxima fase será uma desilusão. Eu nem quero pensar que Portugal não vai passar, só penso na qualificação.

Cristiano Ronaldo é o único intocável nos 26 convocados?

Sim. Eu não sou daqueles treinadores que digo que são todos iguais. O Cristiano é obviamente aquele que mais está perto de jogar, mas há outros que estão muito perto.

Qual a importância de Pedro Gonçalves para este campeonato da Europa?

Se está aqui é porque acredito nele. Mostrou muito, sobretudo na segunda metade da época. Havia coisas nele que não gostava tanto mas melhorou muito nos últimos dois ou três meses.

Está a pensar nele para jogar em que posição?

Tem uma coisa boa. Pode jogar em qualquer lado, nas três posições do meio-campo. Pode também jogar a ala, não digo a ala puro mas pode ser um interior pela esquerda e pela direita. Pode jogar até no apoio ao ponta-de-lança. Mas atenção que não podem jogar todos. Vocês não podem querer que jogue o Bruno Fernandes, o Pote, o Jota, o João Félix, todos juntos. Não podem jogar todos.

O Fernando Santos, como jogador, era defesa central. Mas só leva três de raiz ao campeonato da Europa numa lista de 26. Isso não é arriscado?

É uma questão de opção. Danilo e Palhinha podem jogar como defesa central ou até William Carvalho. Mas que não fique a ideia que convoquei apenas três centrais a pensar nisso. Eu convoquei o Palhinha e o Danilo para lutarem por um lugar no meio-campo.

A esta altura, já sabe quem vai jogar de início? Poucas dúvidas devem sobrar...

Não sei. Sinceramente não sei. Vai depender muito do que eu vir agora. Vai depender do que vou querer trabalhar exaustivamente até ao campeonato da Europa.

O Ricardo Quaresma não lhe dava algum conforto num momento de maior aperto? Ter um jogador com aquela grande capacidade cruzamento, que pudesse tirar um grande coelho na cartola.

Nesse aspeto tem uma qualidade soberba. Mas a equipa não joga da mesma maneira.

Passou-lhe pela cabeça levar o Quaresma?

Não. Não esteve em equação. Gosto muito dele, tem grande qualidade, mas agora tenho outros jogadores.

O sistema será o 4-3-3?

Sim, por aí. Uma certeza que tenho é a de que não jogaremos com três defesas centrais.

"Tenho pena de não ter convocado vários jogadores"

Qual é o jogador mais divertido da seleção?

Talvez o Bernardo [Silva]. Mas há outros. Eles têm todos um grande espírito. Estamos consolidados.

Preocupa-se em ter pelo menos um jogador nos três grandes na convocatória?

Não, não penso nisso. Eu convoco pelo mérito.

Há algum jogador que tenha pena de não ter convocado?

Vários. Por exemplo, todos os que foram campeões europeus e não estão convocados.

"Peço apenas que o Espírito Santo me ilumine"

O Fernando Santos é muito católico. Reza mais a pedir ou a agradecer?

Eu agradeço todos os dias. A primeira coisa que faço de manhã é agradecer. A última a mesma coisa. Se rezar o Pai Nosso todos os dias já estou a pedir todos os dias.

Mas pede para que as coisas corram bem à seleção?

Peço só para que o Espírito Santo me ilumine, que me guie, que me oriente.

O que é que o Fernando Santos faz quando, numa prova destas, não está a trabalhar? Como ocupa o seu tempo?

Converso muito sobre futebol com os meus adjuntos, jogo Bridge e leio. Gosto muito de ler.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de