Sérvia apelou mas vai jogar à porta fechada por racismo

A Sérvia foi punida com um jogo à porta fechada por insultos racistas no jogo contra Portugal. Embora tenha apresentado recurso, a UEFA rejeitou o pedido da federação daquele país, que vai receber o Luxemburgo sem adeptos nas bancadas.

O Comité de Apelo da UEFA rejeitou esta terça-feira o recurso apresentado pela Federação sérvia de futebol ao castigo de um jogo à porta fechada aplicado pelo Comité de Ética e Disciplina por manifestações racistas no jogo com Portugal.

Esta decisão significa que a Sérvia vai ter mesmo disputar o próximo jogo de qualificação frente ao Luxemburgo, em Belgrado, na próxima quinta-feira, dia 14, sem espetadores nas bancadas.

Além deste castigo, a Federação sérvia terá de pagar uma multa de 33.250 euros e ficará ainda sujeita a um período de 'liberdade condicional' de um ano, a iniciar-se três dias antes de receber a Ucrânia, que já assegurou o apuramento, no último jogo do grupo B da fase de qualificação.

A punição é consequência de manifestações de índole racista de uma parte do público presente durante o jogo com Portugal, disputado em Belgrado, que terminou com a vitória dos lusos por 4-2.

A seleção sérvia integra o grupo B juntamente com as seleções da Ucrânia, que já garantiu o primeiro lugar e o respetivo apuramento, de Portugal, com a qual disputa ainda o segundo lugar de acesso direto à fase final do Euro2020, da Lituânia e do Luxemburgo.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados