Valeu, Militão. FC Porto isola-se ainda mais no primeiro lugar do campeonato

Golo solitário do central brasileiro garantiu a vitória aos dragões. O homem do jogo para a TSF é Rodrigo Soares, jogador do Desportivo das Aves.

Já diz o ditado: "os primeiros são os últimos" e esta quinta-feira não foi diferente: o FC Porto, líder isolado do campeonato - agora com cinco pontos de vantagem sobre o Sporting - foi a última equipa do topo da tabela a entrar em campo, para defrontar o Desportivo das Aves, 15.º classificado com 11 pontos.

Foi aos 25 minutos que se inaugurou o marcador na Vila das Aves. Éder Militão marcou o primeiro dos dragões depois de uma jogada de insistência que acabou com o central brasileiro a colocar a bola por baixo do corpo de Beunardeau.

Passados 10 minutos do golo de Éder Militão, foi Danilo quem, ao primeiro poste, desviou para o fundo das redes avenses um livre marcado do lado esquerdo do ataque portistas. O médio português bem festejou, mas o VAR acabou por anular o tento, isto porque Danilo estava fora de jogo.

O jogo chegou ao intervalo sem que o FC Porto dilatasse a vantagem, isto porque os homens da Vila das Aves pouco ou nada conseguiam fazer para chegar à baliza de Casillas.

Aos 60 minutos, Alex Telles bate um livre a partir da direita que encontra, uma vez mais, a cabeça de Danilo. Desta vez o médio português não foi capaz de acertar na baliza.

A partir da hora de jogo, foi o Desportivo das Aves quem assumiu o jogo, principalmente tirando partido da velocidade de Mama Baldé. O extremo foi uma das peças mais inconformadas da formação do Desportivo das Aves e deu muito trabalho à defensiva portista, principalmente a Telles e Militão.

No último minuto, o guarda-redes do Desportivo das Aves ainda foi à grande área do FC Porto, mas o esforço final saiu gorado: Nildo Petrolina soltou um míssil que esbarrou na trave da baliza de Casillas.

Apesar das tentativas da equipa de José Mota, a vitória - ainda que pela margem mínima - sorriu mesmo aos dragões que somam agora 39 pontos e isolam-se ainda mais na liderança do campeonato.

Onze do FC Porto: Casillas, Maxi Pereira, Felipe, Éder Militão, Alex Telles, Corona, Danilo, Herrera, Brahimi, Marega e Soares

Onze do CD Aves: Beunardeau; Rodrigo, Ponck, Jorge Felipe e Vítor Costa; Rúben Oliveira, Falcão e Vítor Gomes; Amilton, Derley e Baldé.

Éder Militão marcou o primeiro golo aos 25 minutos.

Suplentes do FC Porto: Vaná, Sérgio Oliveira, André Pereira, Adrián, Mbemba, Óliver e Hernâni.

Suplentes do CD Aves: André Ferreira, Defendi, Braga, Elhouni, Fariña, Nildo Petrolina e Bruno

A equipa de Sérgio Conceição não sabe o que é não vencer desde outubro de 2018, quando saiu derrotada do estádio da Luz. Desde aí, os dragões só conhecem o sabor da vitória. Já os avenses têm trilhado um caminho mais acidentado: venceram, perderam e empataram em dezembro.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de