Pote de ouro salva noite desinspirada do Sporting

Pedro Gonçalves, o melhor marcador do campeonato, bisou frente ao Moreirense. Veja os golos.

Numa noite desinspirada em Alvalade, o Sporting venceu o Moreirense, num encontro em que Pedro Gonçalves foi, mais uma vez, a figura do encontro. O médio ex-Famalicão marcou os dois golos da equipa de Rúben Amorim.

Os leões começaram o encontro a perder, após um autogolo de Neto. Após esse golo, Pedro Gonçalves, com um toque subtil, conseguiu empatar o jogo. Na segunda parte, Pote inspirou-se e rematou para o fundo da baliza de Pasinato, dando os três pontos ao Sporting, que se mantém líder destacado do campeonato.

Depois da vitória do FC Porto no Açores, o líder do campeonato recebeu o Moreirense no estádio de Alvalade. O Sporting, que independentemente do resultado continuará no primeiro lugar do campeonato, entrou em campo com o mesmo onze que jogou frente ao Vitória de Guimarães.

Após a paragem do campeonato, houve compromissos das seleções e também da Taça de Portugal. Nesse jogo frente ao Sacavenense, Rúben Amorim não contou com o médio Pedro Gonçalves por lesão. O internacional sub-21 recuperou e foi chamado à titularidade, sendo figura central neste encontro.

Do outro lado, estava um renovado Moreirense, que tinha uma estreia no banco: César Peixoto. Ambos os treinadores, velhos conhecidos dos relvados e campeões no Benfica, estiveram à conversa antes do apito inicial.

As três equipas cumpriram ainda um minuto de silêncio, numa homenagem a Diego Maradona e Vítor Oliveira.

O encontro começou com o guardião do Pasinato a negar o golo a Pedro Porro. Mas o primeiro tento do jogo foi da equipa visitante: D'Alberto cruzou para área e, na tentativa de corte, Neto introduziu a bola na própria baliza.

O Sporting respondeu e foi feliz. Nuno Santos fugiu pela esquerda e viu Pedro Gonçalves na área. O ex-Rio Ave colocou lá a bola e, após uma carambola, Pote introduziu mesmo a bola na baliza, empatando o jogo.

O Sporting começou a dominar o encontro e esteve perto de se colocar em vantagem. Aos 21 minutos, Nuno Santos retirou dois a adversários do caminho e cruzou para área, encontrando a cabeça de Sporar. O esloveno rematou à barra, a bola cai à boca da baliza e Pasinato tira-a em cima da linha de golo.

Na segunda parte, nos primeiros 15 minutos não houve oportunidades claras. Ao contrário do que aconteceu nos últimos jogos, o Sporting mostrava-se desinspirado.

O jogo estava com um ritmo lento até que Pedro Gonçalves fez estremecer a baliza de Pasinato. O melhor marcador leonino rematou do meio da rua e acertou na barra.

Mas Pote não desistiu, ameaçou e a raça e a crença deram frutos. O médio leonino voltou a encontrar espaço na zona central e, de fora da área, rematou para o fundo da baliza de Pasinato.

Onze do Sporting: Adán; Neto, Coates, Feddal; Pedro Porro, Palhinha, João Mário, Nuno Mendes; Pedro Gonçalves, Nuno Santos, Šporar.

Onze do Moreirense: Mateus Pasinato; D'Alberto, Rosić, Steven Vitória, Afonso Figueiredo; Fábio Pacheco, Gonçalo Franco, Alex Soares; Felipe Pires, Walterson, André Luís.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de