Sporting de Braga quer ganhar "jogo especial" com Vitória de Guimarães

Carlos Carvalhal considerou que a forma como a equipa venceu na última jornada deu "confiança" aos jogadores.

O treinador Carlos Carvalhal admitiu este sábado que há um "cariz emocional" no jogo com o Vitória de Guimarães, domingo, da quarta jornada da I Liga de futebol, que o torna "especial" e que os bracarenses querem vencer.

"Um dérbi é sempre um jogo especial, não é um jogo igual aos outros, [porque] tem um cariz emocional", começou por afirmar o técnico na antevisão da partida, considerando, contudo, que o peso do resultado no domingo "não é significativo" porque o campeonato está no início.

"Fizemos três bons jogos e queremos dar-lhes sequência. Historicamente, os resultados têm sido equilibrados, mas nos últimos anos o Sporting de Braga tomou a dianteira, deu um passo em frente. Mas, amanhã [domingo], ao entrarem em campo, as equipas vão procurar vencer. Respeitámos o Vitória de Guimarães, que tem pontos fortes, que vamos tentar esconder, e pontos fracos que tentaremos aproveitar ao máximo", disse.

Carlos Carvalhal considerou que a forma como a equipa venceu na última jornada (3-2 ao Moreirense, fora) deu "confiança" aos jogadores, tendo destacado o apoio dos adeptos e a "participação significativa" dos jogadores que vieram do banco de suplentes.

"Os ingredientes que nos fizeram ganhar nos últimos minutos [em Moreira de Cónegos] são importantes, mas 'pezinhos' bem assentes no chão, humildade, respeitar muito o adversário".

Questionado sobre se considera que, com Pepa no comando técnico, o Vitória de Guimarães está mais forte que no ano passado, Carlos Carvalhal elogiou o treinador vitoriano, mas notou que os técnicos "são sempre escravos dos resultados".

"Nós estamos melhor que no ano passado, em termos pontuais, quanto aos adversários, cada um olha para a sua casa", disse.

Com a chegada de Yan Couto, Tiago Esgaio, contratado há pouco mais de dois meses, foi emprestado ao Arouca e o treinador quis esclarecer a questão dos laterais direitos.

"Tínhamos o Ricardo Esgaio, e o Tiago Esgaio estava sinalizado porque entendíamos que era o jogador indicado para complementar o irmão, que é mais ofensivo. O mercado alterou significativamente as coisas, o Ricardo saiu para o Sporting e ficámos a precisar de um lateral de projeção ofensiva, que não é Fabiano nem Tiago Esgaio", explicou.

Com um "problema nas mãos", como admitiu, e porque Fabiano "tomou a dianteira" em relação a Tiago Esgaio, a opção recaiu sobre Yan Couto, jogador que também estava sinalizado e que está convocado para domingo.

O treinador mostrou ainda satisfação pela chamada de Abel Ruiz à seleção espanhola e considerou que Ricardo Horta "tem valor e competência" para ser convocado à portuguesa e disse acreditar, assumindo ser esse um objetivo, que, "até ao final da época, possa integrar as opções do selecionador".

Moura pode ir a jogo no domingo, mas Castro não, estando Sequeira em dúvida. O médio Gorby, habitual presença nas equipas B e sub-23 dos minhotos, também deve estar nos eleitos, revelou o treinador.

Carlos Carvalhal comentou ainda o sorteio do grupo F da Liga Europa (Estrela Vermelha, Ludogorets e Midtjylland), notando ter ficado surpreendido com alguns comentários.

"Pensei que nos tinham saído equipas da distrital, é incrível como se fazem comentários de ânimo leve. Duas das equipas desceram das pré-eliminatórias da Liga dos Campeões, uma [Ludogorets] eliminou o Olympiacos, e outra [Midtjylland] o Celtic de Glasgow. Vai ser um grupo muito disputado, todos os jogos vão ser importantes e só será decidido na última jornada", anteviu.

Sporting de Braga, sétimo classificado, com seis pontos, e Vitória de Guimarães, nono, com quatro, defrontam-se a partir das 18:00 de domingo, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Nuno Almeida, da associação do Algarve.

.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de