Sporting divulga transferências realizadas em 2016. Alan Ruiz custou 8 milhões

O futebolista argentino recebeu 2,2 milhões de euros de prémio de assinatura e os valores pagos em comissões ascenderam a um milhão. O empréstimo de Carlos Mané rendeu 1,65 milhões de euros.

O Sporting informou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) "sobre resumo das operações de entradas e saídas de jogadores ocorridas desde o dia 1 de janeiro de 2016 até à presente data". Neste documento, apenas ficam de fora as vendas de João Mário e Slimani.

A compra do avançado Bas Dost é, como já se sabia, a aquisição mais cara de sempre do Sporting. A totalidade do passe do holandês custou 10 milhões de euros, sendo que há ainda um bónus por objetivos de dois milhões.

Mesmo superado o recorde na compra de um jogador, a transferência de maior destaque é a do argentino Alan Ruiz, que acabou por custar cerca de oito milhões de euros. Deste valor, 2,2 milhões foram pagos ao jogador na forma de prémio e um milhão em duas comissões.

O avançado André Souza custou um milhão de euros por 50% do passe, podendo a outra metade poderá ser adquirida por 2,5 milhões. Elias custou 2,5 milhões por 50% do passe, sendo que o Sporting já era detentor da restante metade do passe. A comissão ficou cifrada em 250 mil euros. Somando este valor aos 8,85 milhões de euros que o Sporting pagou pela primeira que adquiriu Elias, o brasileiro passou a ser o jogador em que o clube de Alvalade mais investiu.

Luc Castaignos custou 2,5 milhões de euros por 80% do passe, mais 500 mil euros em comissões. Ficou ainda definido que os restantes 20% nunca poderão ser superiores a um milhão de euros. Menos sonantes foram as compras de Splavis, por 1,6 milhões de euros e de Petrovic, por um milhão. No caso de Spalvis há uma comissão de 125 mil euros e no de Petrovic um bónus para o jogador de 500 mil euros. Douglas Teixeira custou um milhão de euros por 100% do passe.

No lado dos empréstimo, excluindo Markovic e Joel Campbell, sem opção de compra, sobram Coates e Meli. Coates custou 250 mil euros, mais 150 mil em comissões, sendo que tem fixada uma opção de compra de cinco milhões. O empréstimo de Meli custou 130 mil euros, aos quais é preciso acrescentar 75 mil em comissões. Para ficar com o jogador, o Sporting terá de desembolsar 2,5 milhões por 80% do seu passe. O guarda-redes Beto chegou a custo zero.

Do lado das vendas, e excluindo os negócios que envolveram João Mário e Slimani, que renderam 70 milhões de euros, 54 deles em mais-valias, há apenas três empréstimos que se traduziram em dinheiro para o Sporting. Carlos Mané foi emprestado por duas temporadas, tendo rendido 1,65 milhões de euros, menos 50 mil euros em comissões. O Estugarda fica com opção de compra sobre o português. O empréstimo de Ewerton Santos rendeu 200 mil euros e o de Hadi Sacko 160 mil. No caso do brasileiro há uma comissão de 15 mil euros. Apenas Sacko ficou com opção de compra.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados