Pote e Porro ou como dois Pedros levaram Alvalade aos oitavos da Champions

Veja os golos. O Sporting garantiu a qualificação para os oitavos de final da Liga dos Campeões frente ao Borussia Dortmund, que cai para a Liga Europa.

Primeiro, Pote puxou da velocidade e marcou. Depois, puxou o pé direito atrás e fez aquilo a que já habituou toda a gente: marcou outra vez. Ainda tentou o hattrick, mas Porro foi mais feliz e assinou o terceiro golo de uma noite de festa em Alvalade assinada por dois Pedros.

O Sporting venceu o Borussia Dortmund por 3-1 e garantiu um lugar nos oitavos de final da Liga dos Campeões, num jogo que os alemães ainda acabaram reduzidos a dez unidades por expulsão de ​​​​​​​Emre Can e caíram, assim, para a Liga Europa.

Os alemães foram obrigados a fazer uma alteração ainda antes do início do jogo: o português Raphael Guerreiro lesionou-se e teve de ser substituído por Schulz. E talvez afetados pelo azar que cedo lhes bateu à porta, precisaram de aplicar-se para segurar a entrada fortíssima do Sporting.

Matheus Reis aventurou-se pelo corredor esquerdo e tirou um cruzamento que, por pouco, não chegou a Paulinho. Pediu-se penálti sobre o avançado português.

A precisar de vencer e a jogar em casa, os leões não se acanharam e procuraram, ora por Porro, ora por Matheus Reis, o espaço nas alas alemãs. Já no meio campo a história era outra: Witsel, Brandt e Bellingham ocupavam o espaço e, passe atrás de passe, faziam os de Dortmund mexer-se. Mas Coates também sabe jogar esse jogo.

O defesa uruguaio fez um passe de área a área e descobriu Pote a surgir em profundidade. Schulz fez o pior que podia - falhou o corte - e Pote, no espaço, atirou para o fundo das redes.

E aberta a tampa, Pote fez mais um. Matheus Reis deu a Matheus Nunes, que deu a Sarabia e a bola acabou por sobrar para o português. À entrada da grande área, Pote encheu-se de fé e disparou para as redes da baliza de Kobel. Com este resultado, Alvalade podia começar a reservar lugar nos oitavos de final.

A perder por 2-0, Marco Rose mexeu: Schulz já não voltou para a segunda parte, dando lugar a Emre Can. Mas a vantagem dos leões podia ter sido ampliada logo de seguida: Sarabia e Paulinho saíram em contra-ataque e trocaram passes entre si até à grande área de Kobel mas, na hora de rematar à baliza, não houve perigo.

Houve, sim, na baliza de Adán, quando o Borussia conseguiu fazer a bola entrar, mas um fora de jogo na construção acabou por anular a jogada. Com o Sporting a ver-se obrigado com mais critério, a exibição de Gonçalo Inácio ganhava cada vez dimensão: confortável com bola, seguro nos duelos.

Começava a dança nos bancos: Dahoud, Tigges e Zagadou por Witsel, Reinier e Pongracic, Esgaio e Nuno Santos por Sarabia e Matheus Reis. E as coisas depressa azedaram.

Porro rouba a bola a Emre Can, que não gostou, e é atingido pelo alemão. Depressa houve confusão em torno dos dois, que acabou com Can expulso. E logo de seguida o pesadelo amarelo só ganhou dimensão: Zagadou entrou sobre Paulinho e, revistas as imagens no VAR, houve penálti em Alvalade.

Pote assumiu a marcação e permitiu a defesa de Kobel, mas o suspense em Alvalade só durou um segundo. Porro apareceu na recarga e cabeceou para o 3-0.

E foi precisamente esta a dupla que saiu para os aplausos da noite em Alvalade: Pote e Porro deram lugar a Ugarte e Nazinho, que se estreou assim na Liga dos Campeões. E os descontos seriam de sofrimento em Alvalade.

Aos 90+3' - o árbitro deu sete minutos de tempo adicional - Brandt ganhou terreno sobre a esquerda e cruzou para a pequena área, onde surgiu Malen a reduzir para o 3-1.

Mas daí até ao final, foi um pulinho. Cortesia de Adán, que fez da experiência um posto e segurou os leões.

Onze do Sporting: Adán, Gonçalo Inácio, Coates, Feddal, Porro, Palhinha, Matheus Nunes, Matheus Reis, Sarabia, Pote e Paulinho

Onze do Borussia Dortmund: Kobel, Meunier, Akanji, Pongracic, Schulz, Witsel, Brandt, Bellingham, Reus, Malen e Reinier

A equipa de arbitragem foi liderada pelo árbitro espanhol Carlos del Cerro Grande, assistido por Juan Carlos Yuste e Roberto Alonso Fernández. O quarto árbitro foi Cesar Soto Grado. No videoárbitro esteve uma dupla espanhola, composta por Juan Martínez Munuera e Ricardo de Burgos.

Suplentes do Sporting: André Paulo, Virgínia, Tabata, Nuno Santos, Luís Neto, Ugarte, Tiago Tomás, Esgaio, Daniel Bragança e Flávio Nazinho

Suplentes do Borussia Dortmund: Ostrzinski, Hitz, Zagadou, Dahoud, Emre Can, Tigges, Passlack e Knauff. Raphael Guerreiro lesionou-se no aquecimento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de