Gonçalo Inácio subiu, marcou e tomou conta do triunfo do Sporting sobre o Vitória

Veja o golo. Leões continuam invictos e somam a 20.ª vitória no campeonato.

Foi da cabeça de um jovem de 19 anos que nasceu a 20.ª vitória do Sporting na Primeira Liga. Gonçalo Inácio recebeu, de Rúben Amorim, a responsabilidade de render Coates no centro da defesa leonina e não só cumpriu à risca como coroou a exibição com um golo que garantiu três pontos.

Os leões somam agora 64 pontos e voltam a ter uma vantagem de dez sobre o FC Porto, que esta tarde venceu o Portimonense por 2-1. Deste jogo sai também uma estreia assinalável na equipa leonina: Dário Essugo, de 16 anos, teve direito a alguns minutos no final da partida.

Mais: há uma semana, Essugo tinha 15 anos. Nasceu a 14 de março de 2005. Com 16 anos e seis dias, é o mais novo de sempre a jogar pelo Sporting. No banco também ainda estava Nazinho, de 17 anos, que não teve oportunidade de estrear-se.

Em Alvalade, os primeiros 20 minutos de jogo mostraram que o treinador leonino tinha acertado em cheio na tática. Gonçalo Inácio, a fazer de Coates como "central do meio" no trio de defesas, lançava bolas longas milimétricas para Porro e Nuno Mendes. Um dos cruzamentos que daí resultaram permitiram mesmo a Pote enviar um remate à trave da baliza.

É caso para dizer que água mole em pedra dura, tanto bateu até que furou. Nuno Mendes partiu em diagonal a partir do lado esquerdo, deu a bola a Pote e este, em rotação, lançou Tiago Tomás para o coração da grande área vimaranense. O avançado de 19 anos não desperdiçou, mas o VAR ainda tinha uma palavra a dizer.

Na construção da jogada, Porro fez a bola sair das quatro linhas ao driblar Rochinha e, vistas as imagens, a jogada foi anulada.

Voltemos a falar de juventude, até porque a aposta nela não acontecia só no Sporting. Do lado vimaranense jogava Amaro, defesa central de 18 anos que, até aqui, tinha apenas cumprido cinco minutos de jogo na Primeira Liga, em dezembro, frente ao Santa Clara.

O golo anulado deu ânimo à equipa de João Henriques. Em dois minutos (32' e 33'), Edwards e Oscar fizeram a bola embater na trave da baliza defendida por Adán. Mas seria mesmo o Sporting quem voltaria a colocar a bola no fundo das redes.

João Mário bate um livre central a meio do meio-campo, Tiago Tomás cabeceia, João Palhinha divide o lance com Oscar e a bola acaba por sobrar para Gonçalo Inácio que, já em frente a Bruno Varela, cabeceou para o fundo das redes (44').

O lance chegou a ser revisto pelo VAR durante largos minutos por suspeita de fora de jogo, mas acabou por ser validado.

No final de contas, o Sporting chegava ao intervalo com 70% da posse de bola. E bastaram cinco minutos da segunda parte para que as atenções se virassem para o banco leonino: Essugo, de 16 anos, aquecia depois de uma jogada em que Palhinha teve de ser assistido.

Oscar Estupiñán depressa recentrou as atenções. Aos 51' apareceu sozinho no interior da grande área do Sporting e, só com Adán pela frente, acabou por finalizar de carrinho e mal.

O Vitória começava a acusar o cansaço: Amaro saiu exausto aos 66' depois de uma ótima exibição e Estupinán foi também para o banco. João Henriques lançava André Almeida e Bruno Duarte e desmontava a defesa com três defesas centrais com que os vimaranenses tinham alinhado até então.

Amorim respondeu com Paulinho e Tabata, tirando Tiago Tomás e Daniel Bragança do campo e desfazendo também o que era um meio-campo a três.

Mais alterações: Quaresma e Miguel Luís, dois ex-Sporting, entravam no relvado. Mas a estreia da noite chegaria a seguir: Dario Essugo, de 16 anos, estreava-se na equipa do Sporting e ia fazer dupla com Palhinha no miolo leonino, rendendo João Mário.

Matheus Reis e Jovane também ainda entrariam na partida pelo lado do Sporting, assim como Holm do lado vimaranense.

Paulinho ainda teve nos pés a hipótese de se estrear a marcar pelo Sporting, mas não foi capaz de acertar na baliza. Soava o apito final e Essugo, emocionado, chorava de emoção no relvado.

Onze do Sporting: Adán, Gonçalo Inácio, Neto, Feddal, Porro, Nuno Mendes, Palhinha, João Mário, Daniel Bragança, Pedro Gonçalves e Tiago Tomás

Onze do Vitória SC: Bruno Varela, Sacko, Jorge Fernandes, Amaro, Mikel, Pepelu, André André, Lameiras, Rochinha, Edwards e Oscar

O jogo foi arbitrado por Tiago Martins, assistido por Pedro Mota e Hugo Ribeiro. O VAR foi Vítor Ferreira.

Suplentes do Sporting: Maximiano, Matheus Reis, Tabata, Paulinho, Nazinho, Eduardo Quaresma, Essugo e Joelson

Suplentes do Vitória SC: Trmal, Bruno Duarte, Quaresma, Mensah, Wakaso, Ouattara, André Almeida, Noah e Miguel Luís

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de