Superliga vai reunir-se de emergência. Chelsea e Manchester City preparam retirada

Doze clubes vão reunir-se esta noite para reavaliar a viabilidade da nova competição.

Os ingleses do Chelsea e do Manchester City estão a preparar-se para abandonar a Superliga Europeia, avançam a BBC e a Sky News. Ambos os clubes fazem parte dos 12 que oficializaram a constituição da competição há três dias e que originou uma onda de protestos por parte de órgãos oficiais, federações, jogadores, clubes e adeptos.

A Superliga vai reunir-se de emergência ainda esta noite para discutir a viabilidade do projeto.

Esta tarde, mais de mil adeptos protestaram à porta do estádio de Stamford Bridge, casa do Chelsea, mas menos de duas horas após o início das manifestações, foi noticiado em Inglaterra que o clube está a preparar documentação para retirar-se da competição.

Os meios de comunicação ingleses indicam Roman Abramovich, dono do clube, como o líder do processo. O antigo guarda-redes do Chelsea Petr Cech, que faz agora parte da estrutura do clube, já tinha saído do estádio para tentar acalmar os adeptos mas, antes de se retirar, pediu "tempo" aos manifestantes.

Liverpool, Manchester United, Arsenal, Tottenham, Barcelona, Real Madrid, Atlético de Madrid, Juventus, AC Milan e Inter de Milão foram os outros clubes convidados a inscrever-se na competição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de