"Temos de respeitar." Fernando Santos aborda relação com Rafa e explica processo de renúncia

O selecionador de Portugal revelou que a chamada de Gonçalo Ramos serve para colmatar a indisponibilidade de João Félix e não de Rafa Silva.

O selecionador nacional de futebol, Fernando Santos, pronunciou-se esta sexta-feira pela primeira vez sobre a renúncia de Rafa Silva à Seleção Nacional, apelando ao respeito pela decisão do jogador.

"Temos de respeitar. São assuntos pessoais, são as suas razões. Todos nós teremos a nossa opinião. Aqui o que eu acho que é mais importante é respeitar aquilo que é a decisão do jogador. É isso que eu faço. Eu tive sempre uma ótima relação com o Rafa, como tive e tenho com todos os jogadores da seleção", disse o selecionador português na conferência de imprensa de antevisão da partida frente à Chéquia.

Fernando Santos revela que o jogador lhe enviou, em primeiro lugar, um "pedido de dispensa do estágio" e posteriormente "comunicou à Federação a sua indisponibilidade para fazer parte da seleção".

A saída de Rafa do grupo chamado pelo selecionador para os jogos frente à Chéquia e à Espanha abriu a porta à estreia de Gonçalo Ramos nos convocados de Portugal.

Contudo, não foi uma substituição direta: "Logo no primeiro dia de estágio percebemos que o João Félix dificilmente poderia estar neste jogo. Isso levou-me a convocar mais um jogador, porque o Félix tinha uma posição específica no jogo. Deixámos de ter esse jogador para essa posição, apesar de termos um ou dois jogadores que podem jogar nessa posição, mas achei que era importante colmatar essa baixa que para mim já era uma certeza para este jogo pelo menos. Iremos ver o que acontece para o jogo com a Espanha, por isso foi convocado o Gonçalo Ramos."

Outro dos temas da semana foi a revelação de intenções de Cristiano Ronaldo de não só jogar o Mundial deste ano, como de participar no Euro 2024, que se disputa na Alemanha.

"Nada que nos estranhe estas declarações, porque toda a gente sabe - ele tem-no dito quantas e quantas vezes desde 2003 - que é um enorme orgulho estar presente na seleção nacional", refere.

Concretamente sobre o adversário deste sábado, Fernando Santos espera dificuldades, tal como as dificuldades que os espanhóis tiveram quando visitaram os checos. "Basta perceber que aqui a Espanha empatou no último minuto, num jogo de elevadíssima dificuldade para a Espanha. [A Chéquia] ganhou à Suíça, portanto é uma equipa com muitos jogadores de qualidade, que atuam em bons campeonatos. Uma equipa que sabe o que faz e é bem organizada. Portanto, cria sempre enormes problemas aos adversários", considera o selecionador nacional.

Portugal defronta a Chéquia neste sábado, em Praga, na quinta jornada do grupo A2. A seleção nacional está em segundo lugar no grupo, com sete pontos, menos um do que a Espanha. O duelo ibérico da última jornada joga-se na próxima terça-feira e poderá definir quem vai disputar a final four da competição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de