Tite transmite "carinho" da seleção brasileira a Pelé

Técnico brasileiro contou que Pelé foi "a única pessoa" que cumprimentou "enquanto tremia".

O selecionador brasileiro, Tite, expressou este domingo o seu "carinho" por Pelé, lenda do futebol, hospitalizado desde terça-feira devido a uma infeção respiratória, contando como o seu encontro com o 'Rei' em 2018 o impressionou a ponto de "tremer".

"Olá Pelé! O carinho que lhe posso dar é transmitido por todos nós", declarou Tite durante a conferência de imprensa de lançamento do jogo dos oitavos de final do Mundial2022 entre o Brasil e a Coreia do Sul, treinada pelo português Paulo Bento.

O antigo jogador, de 82 anos, foi internado no Hospital Albert Einstein em São Paulo na terça-feira para uma reavaliação do seu tratamento contra o cancro do cólon e teve de ser tratado a uma infeção respiratória, mas o seu estado clínico é "estável", segundo um boletim médico divulgado no sábado, enquanto o próprio Pelé publicou na sua conta de Instagram que se sentia "forte e cheio de esperança".

Tite contou ainda um pequeno episódio para explicar o que Edson Arantes do Nascimento, conhecido por Pelé, a primeira estrela planetária da história do futebol, representa no Brasil.

"Ele é a única pessoa que cumprimentei enquanto tremia. Falo com o coração, com emoção. Estávamos sentados durante o sorteio do Mundial2018. Eu estava concentrado e, de repente, disseram-me: 'Vai abraçar o Pelé'. Levantei-me e estava a tremer. A minha mão estava suada, a minha pulsação disparou", contou a sorrir.

Presente ao seu lado na conferência de imprensa estava o seu adjunto e antigo futebolista César Sampaio, de 54 anos, o qual também explicou o que representava para si, que também vestiu a camisola do Santos, a figura de Pelé.

"Por vezes, recebi conselhos de Pelé. Na minha primeira convocatória para a seleção, tive a oportunidade de jogar com o Pelé. Tremi ainda mais do que o Tite! Foi até difícil falar com ele em campo, dizer-lhe 'atenção Pelé' ou 'joga, Pelé'. É uma pessoa que me influenciou como jogador, mas também como homem", disse César Sampaio, exortando todos, independentemente da sua religião, a rezar e enviar boas energias para o 'Rei'.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de