Treinador do Santa Clara lamenta "falta de sensibilidade" do Moreirense

O Santa Clara pediu na quarta-feira o adiamento do jogo, devido a um surto de covid-19, proposta à qual o Moreirense se opôs no dia seguinte.

O treinador do Santa Clara, Daniel Ramos, lamentou este sábado a "falta de sensibilidade" do Moreirense pela recusa em adiar o jogo da I Liga de futebol e frisou que os açorianos precisam "mais do que nunca" dos adeptos.

"Vamos a jogo, pensando em nós, pensando muito em nós, respeitando o Moreirense, mesmo com a falta de sensibilidade que eles tiveram para connosco, mas pensando em nós e em jogar, fazer o nosso jogo", declarou.

Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro da segunda jornada da I Liga de futebol, Daniel Ramos considerou que a equipa precisa "massa associativa mais do que nunca para este jogo" e que "este é o jogo da época que mais" precisam dos adeptos.

O Santa Clara pediu na quarta-feira o adiamento do jogo, devido a um surto de covid-19, proposta à qual o Moreirense se opôs no dia seguinte, levando hoje os açorianos a acusar os minhotos de "completo desprezo" pela saúde pública e pelos "valores da verdade desportiva".

Segundo confirmou o clube à Lusa, o Santa Clara vai para o encontro com 14 jogadores, uma vez que existem 12 jogadores indisponíveis, 10 dos quais devido à infeção por covid-19.

O Santa Clara jogou na quinta-feira com os mesmos 14 elementos diante do Olimpija Ljubljana, na Eslovénia, para a Liga Conferência Europa (LCE).

Referindo não querer "meter mais achas na fogueira", Daniel Ramos salientou que o adiamento do encontro se devia a "interesses nacionais", uma vez que a equipa está a competir na LCE e tem jogo com os sérvios do Partizan na próxima quinta-feira.

"Infelizmente vivemos num mundo de egoísmo. Existe egoísmo na nossa sociedade que às vezes é mais visível e há momentos onde isso transparece mais cá para fora", assinalou.

Daniel Ramos realçou ainda que a equipa está "completamente amarrotada" da eliminatória europeia.

"Não preparámos o jogo. Só um bocadinho de hoje para recuperar. Olhámos pouco para o adversário, porque não deu tempo. Chegamos ontem [sexta-feira] às 20:00. Fui jantar quase às onze da noite. Pouco deu para tentar perceber o Moreirense. Do Moreirense, neste momento, é saber que eles vão jogar de verde", apontou.

O treinador frisou que a equipa açoriana tinha a noção das "dificuldades que acarreta" estar numa competição europeia, mas reconheceu que "ninguém estava preparado para essas dificuldades todas".

Daniel Ramos disse ainda não compreender a "visão" do treinador do Moreirense, quando questionado pelas declarações de João Henriques, que disse que os vimaranenses "nada vão beneficiar" com as 'baixas' do adversário.

"Não sei qual é a visão dele, mas se ele puder só trazer 14 [jogadores] eu também agradeço", assinalou.

Santa Clara e Moreirense, ambos com zero pontos, defrontam-se no domingo, às 19:30 locais (20:30 em Lisboa), no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, nos Açores, para a segunda jornada da I Liga, com arbitragem de David Silva, da associação do Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de