UEFA pede desculpa aos adeptos de Real Madrid e Liverpool pela final da Champions

Vários adeptos tentaram forçar a entrada no Stade de France, em Paris, o que adiou o início da partida em cerca de meia hora.

A UEFA publicou um comunicado no site oficial no qual pede desculpas aos adeptos do Real Madrid e do Liverpool que viveram os momentos "assustadores e angustiantes" da final da Liga dos Campeões.

"A UEFA pede sinceras desculpas a todos os espetadores que tiveram de experimentar ou testemunhar momentos assustadores e angustiantes na preparação da final da Liga dos Campeões no Stade de France, em Paris, a 28 de maio de 2022, numa noite que deveria ter sido uma celebração do futebol de clubes europeus", começa por referir o organismo que tutela o futebol europeu.

A entidade afirma que "nenhum adepto de futebol deveria ser colocado nessa situação" e considera que "isto não deve voltar a acontecer".

Perto da hora do jogo, vários adeptos forçaram a entrada no estádio onde se disputava o título da Champions League, entre Real Madrid e Liverpool. O pontapé de saída chegou mesmo a ser adiado por cerca de meia hora.

"Para o efeito, imediatamente após os eventos, a UEFA encomendou uma investigação independente para identificar deficiências e responsabilidades de todas as entidades envolvidas na organização da final", explica a UEFA, garantindo que os Termos de Referência para a investigação, que é liderada pelo antigo ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues, já estão publicados.

Essa investigação "visa compreender o que aconteceu na preparação para a final e determinar que lições devem ser aprendidas para garantir que não se repitam as ações e eventos".

"Examinará também todos os planos operacionais relevantes relacionados com segurança, mobilidade, venda de bilhetes, bem como outros", além de averiguar "o planeamento e preparação das entidades envolvidas para a realização da final, incluindo em locais adicionais, tais como os pontos de encontro dos adeptos do Real Madrid e do Liverpool", explica a UEFA.

A investigação "terá início imediatamente e deverá ser concluída no mais curto espaço de tempo possível para produzir uma revisão abrangente dos eventos".

O organismo do futebol europeu assegura que "uma vez concluído, o relatório será publicado pela UEFA", no site oficial, para convergir com os "interesses da transparência".

O Real Madrid acabou por vencer a final por 1-0, com um golo de Vinícius Júnior, e levou a Liga dos Campeões para Espanha.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de