UEFA termina acordo de patrocínio com a empresa russa Gazprom

Maior exportadora mundial de gás natural era um dos principais patrocinadores da UEFA.

A UEFA rescindiu o contrato de patrocínio com a Gazprom, empresa estatal russa de produção e distribuição de energia, no quinto dia de invasão da Ucrânia pela Rússia, anunciou esta segunda-feira o organismo máximo do futebol europeu.

"A UEFA decidiu hoje terminar a parceria com a Gazprom em todas as competições. A decisão tem efeitos imediatos e abrange todos os acordos existentes, incluindo a Liga dos Campeões, as competições europeias de seleções e o Euro2024", refere o breve comunicado divulgado no site oficial da UEFA.

A Gazprom, a maior exportadora mundial de gás natural, cuja maioria do capital social é detida pelo Estado russo, era um dos principais patrocinadores da UEFA, num acordo que se iniciou há uma década, em 2012.

Já esta segunda-feira, o histórico clube alemão Schalke 04 também anunciou ter rescindido o contrato com a empresa russa, com a qual tinha um acordo de patrocínio desde 2007.

A Rússia lançou na quinta-feira de madrugada uma ofensiva militar na Ucrânia, com forças terrestres e bombardeamento de alvos em várias cidades, que já mataram mais de 350 civis, incluindo crianças, segundo Kiev. A ONU deu conta de mais de 100 mil deslocados e quase 500 mil refugiados na Polónia, Hungria, Moldova e Roménia.

O Presidente russo, Vladimir Putin, disse que a "operação militar especial" na Ucrânia visa desmilitarizar o país vizinho e que era a única maneira de a Rússia se defender, precisando o Kremlin que a ofensiva durará o tempo necessário.

O ataque foi condenado pela generalidade da comunidade internacional e a União Europeia e os Estados Unidos, entre outros, responderam com o envio de armas e munições para a Ucrânia e o reforço de sanções para isolar ainda mais Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de