Vítor Baía elogia "união" e diz que Sérgio Conceição é um "líder nato"

Vítor Baía, agora vice-presidente do FC Porto, foi campeão nacional por dez vezes enquanto jogador.

O antigo guarda-redes e atual vice-presidente do FC Porto, Vítor Baía, disse este sábado que "a chave foi a união", para a conquista do 30.º campeonato nacional de futebol, que os dragões consumaram em casa do Benfica (1-0).

"A chave foi a união, termos construído uma equipa homogénea, muito equilibrada, com um treinador que todos conhecemos, que é a figura principal da equipa, um líder nato, uma pessoa que vive intensamente a profissão e o clube. Os jogadores tiveram inteligência de sentir o que o treinador pretende. Essa simbiose levou-nos ao título", analisou o também administrador da SAD, em declarações ao Porto Canal.

Campeão nacional por dez vezes enquanto jogador, tendo somado 566 jogos pelos portistas, o hoje dirigente destaca a "festa azul e branca" que se vive esta sábado, dedicando o campeonato "ao presidente", Jorge Nuno Pinto da Costa.

"São 40 anos disto, de grandes vitórias", atirou.

Na Luz, os azuis e brancos viveram "um momento de grande felicidade, com uma atmosfera fantástica", mas Baía já está "a pensar na próxima conquista".

O FC Porto sagrou-se este sábado campeão português de futebol pela 30.ª vez, ao vencer em casa do Benfica por 1-0, em jogo da 33.ª e penúltima jornada da I Liga.

No Estádio da Luz, Zaidu, aos 90+4 minutos, marcou o golo da vitória dos azuis e brancos.

Os dragões passaram a somar 88 pontos, mais seis do que o Sporting, que já não pode alcançar o FC Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de