Volta a Portugal 2019. Quem são os favoritos à sucessão de Raúl Alarcón

Aos seus lugares, a corrida vai começar. A TSF apresenta os favoritos à sucessão de Raúl Alarcón, as suas ambições e as primeiras pedaladas.

Edgar Pinto

Da equipa W52-FC Porto, o natural de Albergaria, de 33 anos, atingiu o melhor resultado na prova em 2013 e 2018. Em ambas as edições, Edgar Pinto chegou ao quarto lugar.

"Temos de contrariar o favoritismo do Jóni Brandão, e quero contribuir para uma possível vitória. Admito que gostava de ganhar na Torre, ser o primeiro lá dá confiança", admite o ciclista.

Edgar Pinto garante também: "Tenho estado na discussão e penso que vou estar bem, mas o João Rodrigues, o Ricardo Mestre e o António Carvalho podem ser boas opções. Falei com o Raúl Alarcón, somos amigos, ele transmitiu-me, e a toda a equipa, máxima confiança."

Tiago Machado

Tiago Machado, nascido em 1985, tem exatamente a mesma idade que Edgar Pinto: 33 anos. Da equipa Sporting-Tavira, o natural de Famalicão obteve o melhor resultado na competição em 2009, ano em que chegou ao quinto lugar.

"Tenho uma equipa forte, com ciclistas muito bons, e eles estão do meu lado e eu deles. Em outros anos, tinha equipas que dependiam só de mim, e agora sei que há outros ciclistas que podem fazer melhor ou igual. Quero voltar àquelas exibições", afirma Tiago Machado.

Jóni Brandão

Jóni Brandão é outro dos favoritos a vencer a 81.ª edição da Volta a Portugal. O atleta de 29 anos, natural de Travanca, pedala pela equipa Efapel. No currículo já traz o segundo lugar do pódio, obtido em 2015 e bisado em 2018.

"Eles - W52/FCPorto - ganham desde 2013, são favoritos. Nunca venci e eles já; tal como o Sporting, que tem uma equipa muito forte. Ambos têm vários corredores para vencer. Não nos podem atirar a responsabilidade toda da corrida. Gostava que o Alarcón estivesse presente, fazem falta os melhores", afiança o ciclista.

Vicente García Mateos

Vicente García Mateos, de 30 anos, pedala pela equipa Aviludo-Louletano. Com 30 anos, o natural de Manzanares já esteve por duas vezes entre os três melhores. Em 2017 e no ano seguinte, o atleta alcançou o terceiro lugar na Volta.

"Trabalhei muito, e quero a amarela. O objetivo da nossa equipa é muito claro: ganhar. Sinto-me em condições para alcançar a vitória, é para isso que estou na Volta", assinala.

A prova arranca esta tarde, a partir das 15h14, com o prólogo individual de seis quilómetros, nas ruas de Viseu, repetindo o local e a distância do arranque da Volta em 2015.

O primeiro corredor em prova é Cristian Perez - Miranda/Mortágua -, às 15h14.

O último a sair para a estrada é Gustavo Veloso - W52/FCPorto -, às 17h25.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de