Wolverhampton, de Bruno Lage, bate Everton e sobe a sétimo na 'Premier League'

Agora com 16 pontos, os Wolves já estão à frente de Leicester e Tottenham e seguem a apenas um ponto de Manchester United e Arsenal.

O Wolverhampton, treinado pelo português Bruno Lage, ascendeu esta segunda-feira ao sétimo lugar da Liga inglesa de futebol, ao bater em casa o Everton, que ultrapassou, por 2-1, no fecho da 10.ª jornada.

A formação mais portuguesa da 'Premier League' -- hoje jogaram de início cinco jogadores lusos e entraram mais dois -- somou o quinto jogo sem perder na prova, não sendo cinco vitórias seguidas devido a um penálti nos descontos sofrido em Leeds (1-1).

Agora com 16 pontos, os Wolves já estão à frente de Leicester (14) e Tottenham (15), que hoje despediu o antecessor de Bruno Lage, o também português Nuno Espírito Santo, e seguem a apenas um ponto de Manchester United, quinto, e Arsenal, sexto.

No Molineux, a formação da casa dominou por completo a primeira parte e materializou a sua superioridade com dois golos, apontados por Max Kilman, aos 28 minutos, e o mexicano e ex-benfiquista Raúl Jiménez, aos 32.

Kilman marcou de cabeça, dando a melhor sequência a um canto marcado na esquerda pelo francês Rayan Aït-Nouri, e Jiménez faturou com um 'chapéu' de grande classe a Pickford, depois de um atraso falhado de Ben Godfrey.

Na segunda parte, Jiménez poderia ter sentenciado, aos 60 minutos, quando cabeceou ao poste esquerdo, após centro de Nélson Semedo, mas não marcou e, aos 66, foi o Everton a reduzir, pelo nigeriano Alex Iwobi, numa recarga na área.

Até final, o conjunto de Liverpool, orientado por Rafa Benítez, ainda tentou chegar, pelo menos, à igualdade, e teve uma boa hipótese, num cabeceamento de Anthony Gordon, superiormente defendido por José Sá, aos 86 minutos.

Na equipa da casa, José Sá, Nélson Semedo, João Moutinho e Rúben Neves cumpriram os 90 minutos, enquanto Trincão também foi titular, mas saiu aos 79, substituído por Daniel Podence. Fábio Silva ainda entrou, para 'queimar' tempo, aos 90+4.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de