Bruxelas mantém previsões pessimistas para a economia portuguesa

Nas previsões económicas de inverno, a Comissão Europeia prevê que Portugal mantenha défice de 3,4%. O relatório tem em conta o esboço do OE2016, mas não o processo negocial em curso.

A Comissão Europeia prevê que Portugal feche 2016 com um défice orçamental de 3,4%. Nas previsões económicas de inverno divulgadas esta quinta-feira, Bruxelas afirma que, "tendo em conta as medidas anunciadas no esboço de plano orçamental para 2016, enviado a 22 de janeiro, estima-se que o défice atinja os 3,4% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2016".

Contudo, o relatório não tem em consideração as negociações dos últimos dias e as cedências que o Governo de António Costa tem deixado antever.

O défice previsto pela Comissão Europeia fica 0,8 pontos percentuais acima do previsto pelo Governo no esboço orçamental e fica também acima do valor de referência de 3%, necessário para que Portugal possa sair do Procedimento dos Défices Excessivos.

Bruxelas está mais pessimista face ao desempenho orçamental português do que em novembro, estimando na altura um défice orçamental de 2,9%, mas que se baseava num cenário de políticas invariantes, devido à ausência do esboço de plano orçamental para este ano.

Já quanto ao saldo estrutural, indicador que exclui os efeitos do ciclo económico e as medidas extraordinárias e que tem motivado dúvidas entre Bruxelas e Lisboa, a Comissão Europeia estima uma "deterioração constante" entre 2015 e 2017, o último ano de previsão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de