É já em abril. Carros elétricos podem ser carregados em parques estacionamento privados

Além de os privados passarem a ter a possibilidade de investir na rede de carregamento de veículos elétricos, o Estado vai fazer um investimento e colocar 100 postos de carregamento rápido.

O carregamento de carros elétricos chega aos parques de estacionamentos e às grandes superfícies já em abril, já que o governo vai abrir o mercado a operadores privados.

José Mendes, secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, esclarece que estão em causa "locais privados de acesso público", o que significa que as "intenções de investimentos que operadores privados têm manifestado vão poder concretizar-se porque podem começar a cobrar a eletricidade do carregamento".

A medida pode "multiplicar exponencialmente a escala e a cobertura da rede de carregamento de acesso público" e o responsável não tem dúvidas de que "serão milhares [de pontos] e que cobrirão geograficamente grande parte do país".

Além da abertura do mercado a privados, o Executivo vai apoiar os operadores na instalação de postos de carregamento através do Fundo Ambiental. Haverá 1,5 milhões de euros para apoio a fundo perdido "num valor até 50% do custo de carregadores rápidos ou com limite de 15 mil euros para cada um".

O secretário de Estado aponta para 100 novos carregadores rápidos e, sendo que em Portugal existem 61, "quase que triplicamos". "É um avanço importante", reitera, especificando que numa situação de emergência é possível carregar o veículo em 20/25 minutos, o que poderá vir a facilitar os condutores que optam por um carro elétrico.

Em relação aos preços dos carregamentos, José Mendes explica que a ideia é pôr o mercado a funcionar em regime de concorrência, como acontece com os outros combustíveis.

"Acreditamos que, havendo concorrência de vários operadores de pontos de carregamento e de comercializadores de eletricidade para mobilidade elétrica, os preços resultantes, em determinado local e momento, são aqueles que são melhores e mais interessantes para as pessoas", esclareceu, frisando que os reguladores "estão cá para fazerem o seu trabalho".

O parque automóvel português tem 21 mil veículos elétricos e híbridos. Destes, cinco mil são totalmente elétricos, mas o Executivo estima que em 2019 passem a circular mais oito mil nas estradas portuguesas devido ao aumento das vendas deste ano.

"Com este investimento ficamos com uma das redes de carregamento rápido do melhor que há no mundo", conclui José Mendes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de