Autarca de Viana do Castelo indignado com ministro da Defesa

Comentando o fim da reestruturação dos Estaleiros de Viana do Castelo, José Maria Costa atacou Aguiar-Branco por um processo que «demorou dois anos para parir 620 desempregados».

O presidente da câmara de Viana do Castelo felicitou, de forma irónica, o ministro da Defesa por ter feito um «processo de reestruturação de uma empresa perfeitamente exemplar neste país».

«Acho que este processo vai ficar nos anais da história como o processo da maior incompetência que vimos até hoje na gestão de um dossier da reestruturação de uma empresa», acrescentou José Maria Costa.

Falando junto ao Ministério da Defesa, o autarca de Viana do Castelo justificou a sua revolta com o anunciado despedimento dos trabalhadores dos estaleiros, pois assim se perde o «melhor ativo da empresa: o conhecimento e a cultura da empresa».

«Os 620 trabalhadores, aqueles que detêm o conhecimento, são matéria descartável. Por isso, não posso estar senão indignado com a forma como este processo foi conduzido, com o maquiavelismo que esta situação gerou», sublinhou.

Para José Maria Costa, o ministro Aguiar-Branco apresenta-se com «despudor, de uma forma insuspeito neste processo que demorou dois anos para parir 620 desempregados».

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de