Empresas

Administração da Qimonda entregou pedido de insolvência

A administração da Qimonda anunciou, esta quinta-feira à tarde, aos trabalhadores que deu entrada hoje com o processo de insolvência em tribunal. A declaração de insolvência tem como objectivo permitir a reestruturação da Qimonda Portugal.

Em comunicado, a administração explica que a empresa se encontra numa situação financeira insustentável, uma vez que a unidade em Portugal vai deixar de receber matéria-prima a partir desta semana por causa da paragem total da fábrica de Dresden.

Por outro lado, a administração diz que não foi possível encontrar uma alternativa imediata para a Qimonda.

A declaração de insolvência tem como objectivo permitir a reestruturação da Qimonda Portugal, de forma a poder participar numa solução que venha a ser encontrada.  

A administração acredita ser ainda possível uma saída para a empresa, até porque a unidade de Vila do Conde obteve sempre resultados positivos, provando ser ainda competitiva a nível mundial.

O comunicado destaca ainda os esforços conduzidos pelo Governo na procura de uma alternativa.

Em declarações à TSF, Mário de Almeida, presidente da Câmara de Vila do Conde, assumiu ter um sentimento duplo perante o pedido de insolvência, manifestando alguma tristeza.

Mário de Almeida pediu ainda uma maior determinação perante aquilo que considera ser um imperativo nacional.

Já o Sindicato das Indústrias do Norte, Miguel Moreira, considera «inqualificável» a situação na Qimonda.